Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Recém-graduados da UP em Nampula receiam acessibilidade do mercado de emprego

A Universidade Pedagógica (UP), delegação de Nampula realizou, esta quarta-feira (18) a nona cerimónia de graduação de 632 estudantes que frequentaram naquela instituição de ensino superior os cursos de licenciatura enquadrados nos departamentos de Ciências de Educação e Psicologia, Ciências de Linguagem e Comunicação, Ciências de Arte, Ciências Sociais, Naturais, Matemática, para além dos seis mestrados transferidos a partir da sua sede localizada na cidade de Maputo.

Na mensagem apresentada na ocasião, os recém-graduados recearam a acessibilidade do mercado de emprego tendo em conta as dificuldades que o país enfrenta, sobretudo, na absorção de quadros formados capazes de responder aos desafios na luta contra os diversos males registados ao nível das comunidades moçambicanas e da província em particular. Alsácia Feliciano Conta que apresentou a mensagem em representação dos recém-graduados afirmou que aqueles profissionais da educação estão cientes das dificuldades na matéria do mercado de trabalho, daí que afirmaram-se preparados no sentido de poder empenhar-se no desenvolvimento de iniciativas individuais e colectivas que possam gerar rendimento.

Para o efeito, aquela docente disse que os recém-graduados irão colocar em prova as suas competências técnico-profissionais visando ultrapassar os eventuais obstáculos e garantir a criação de mais postos de trabalho para outros cidadãos carenciados de ferramentas científicas. Por outro lado, Alsácia Conta congratulou-se com o colectivo de direcção da Universidade Pedagógica na promoção de diversificados cursos de formação do corpo docente, uma medida que contribui na melhoria da qualidade de ensino.

Acrescentou que a UP é, por excelência, uma verdadeira academia onde são formados quadros capazes de combater a pobreza na sociedade. A título de exemplo, referiu-se dos profissionais de educação afectos em diversos sectores públicos realizando actividades que contribuem para o desenvolvimento do país. O reitor da Universidade de Pedagógica, Rogério Utui, deu a conhecer que a sua instituição de ensino superior encontra-se empenhada na construção de infra-estruturas para o seu funcionamento e continuar a albergar estudantes oriundos de todas as regiões do país.

Acrescentou que, recentemente, aquele estabelecimento de ensino superior representado em todas as províncias do país foi galardoado com o selo “Made in Mozambique” pelo reconhecimento do seu papel na contribuição para a melhoria das condições de vida da população residente nas comunidades onde está inserida. Utui revelou que a UP assume o programa do ensino à distância como forma de tentar melhorar a qualidade de ensino, pois, ao nível da província de Nampula conta com representações em alguns distritos.

Por seu turno, o governador de Nampula, Felismino Tocoli, disse que a cerimónia de graduação representa o corolário das actividades realizadas arduamente pelos estudantes enfrentando várias dificuldades, mas que lutaram para atingir o objectivo final. E possuir o nível superior significa que o indivíduo deve desenvolver o espírito de querer aprender, fazer e aplicar os conhecimentos adquiridos na sala de aulas de modo a dedicar-se na implementação de acções de impulsionam o aumento da produção e produtividade, valorizando a unidade entre os moçambicanos sem distinção de raça e cor nem da região de proveniência.

O chefe do executivo nampulense revelou que o governo da província está a realizar actividades em prol do benefício das comunidades, através da construção de infra-estruturas sociais oferecendo os serviços básicos, designadamente, saúde, educação e vias de acesso.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!