Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quénia proíbe protesto contra comissão eleitoral em meio a aumento da violência

A oposição queniana disse nesta terça-feira que não iria respeitar a medida do governo de proibir os seus protestos contra a comissão eleitoral depois do agravamento da violência mortal nas manifestações realizadas todas as segundas-feiras desde Abril.

A próxima eleição presidencial do Quénia está prevista para agosto de 2017, e os confrontos estão se tornando mais frequentes entre as forças de segurança e líderes e integrantes da oposição, que dizem que altas autoridades da comissão eleitoral favorecem o presidente Uruhu Kenyatta.

A coligação de oposição por reforma e democracia, liderada por Raila Odinga, principal adversário de Kenyatta, afirma que a comissão é também incompetente, citando as falhas do equipamento de verificação de votantes na última eleição.

Num comunicado nesta terça-feira, o governo disse que manifestantes haviam destruído propriedade pública e privada no valor de milhões durante os protestos. “Para evitar mais violência, destruição de propriedade e perda de vidas, a partir de hoje o governo proíbe todas as manifestações ilegais no país”, disse o comunicado, divulgado pelo Ministério do Interior.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!