Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quénia candidata-se à organização do CAN de 2017 depois da retirada da Líbia

A Federação Queniana de Futebol (FKF) declarou, segunda-feira (25), estar interessada por uma candidatura, individual ou conjunta, para organizar o Campeonato Africano das Nações (CAN) de 2017 depois da retirada da Líbia.

A Líbia, que venceu a candidatura para acolher o evento em 2017, retirou-se, invocando a escalada da insegurança no país. O presidente da FKF, Sam Nyamweya, prometeu fornecer à imprensa mais pormenores logo que a Federação decidir sobre os últimos reajustes.

«A FKF considera este evento uma oportunidade para trazer a maior vitrina do futebol africano ao nosso grande país e que chega logo depois de a Confederação Africana de Futebol (CAF) conceder-nos o direito de acolher o CAN Laranja CAF de 2018», indicou.

Segundo ele, a FKF está agora em consultas com as partes interessadas, incluindo o Governo, antes de submeter a candidatura definitiva até 30 de Setembro de 2014, data limite.

“Estamos igualmente prontos para explorar as possibilidades de depositar uma candidatura conjunta com os nossos vizinhos da Tanzânia, do Uganda bem como do Ruanda que já manifestaram o seu interesse”, disse.

O Quénia, a Tanzânia, o Uganda e o Ruanda são membros dos 11 países do Conselho das Federações de Futebol da África Central e Oriental (CECAFA). O Quénia nunca albergou o CAN Laranja da CAF.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!