Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Queda de balão no Egito mata 18 turistas

Dezoito turistas asiáticos e europeus morreram, manhã da Terça-feira (26), por causa da explosão e queda de um balão de ar quente nos arredores da cidade histórica de Luxor, segundo as autoridades.

Ahmed Aboud, chefe da associação que representa os balonistas locais, disse que o balão voava a cerca de mil pés de altitude (300 metros) na hora da explosão. O piloto sobreviveu saltando da cesta quando o aparelho estava entre 10 e 15 metros acima do solo, e foi internado com queimaduras, disse Aboud por telefone.

Um turista também sobreviveu, segundo ele. De acordo com essa fonte, a explosão ocorreu na mangueira entre a botija de gás e o queimador do balão. Mohamed Mustafa, médico no hospital que recebeu os feridos, disse que os mortos incluem turistas da Grã-Bretanha, Japão e Hong Kong.

Há ainda três feridos, segundo ele. A antiga Luxor é um dos principais pontos turísticos do Egito. A cidade é famosa por seus templos faraónicos e pelas tumbas do Vale dos Reis, inclusive a de Tutancâmon.

O governador da Província de Luxor, Mubasher Misr, disse à Al Jazeera que alguns corpos ainda não foram identificados. Konny Matthews, gerente-adjunta do hotel Al Moudira, em Luxor, disse ter ouvido um estrondo por volta de 7h (2h em Brasília).

“Foi um grande estrondo. Um estrondo assustador, embora tenha sido a vários quilómetros do hotel. Alguns dos meus funcionários disseram que as suas casas balançaram”, contou ela por telefone. O balão pousou na margem oeste do rio Nilo, onde ficam muitas das principais atracções históricas.

O fotógrafo norte-americano Christopher Michel, que estava a bordo de outro balão – um dos oito que saíram juntos -, disse ao canal britânico Sky News que ouviu uma forte explosão. “Olhei para trás e vi muita fumaça. Não estava imediatamente claro que era um balão.”

O balonismo ao alvorecer é uma diversão que atrai muitos turistas na região de Luxor. O turismo é a principal actividade económica do Egito, mas o número de visitantes despencou depois da revolução que derrubou o ditador Hosni Mubarak em 2011, seguida por dois anos de instabilidade política. Em 2010, o Egito recebeu 14,7 milhões de visitantes, cifra que caiu para 9,8 milhões no ano seguinte.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!