Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quase um quarto de eleitores do Níger são impedidos de votar na eleição presidencial

Quase um quarto dos eleitores potenciais do Níger – 1,5 milhão de pessoas – será impedido de exercer o seu direito de votar na eleição presidencial do próximo mês, disse o governo, depois de políticos não chegarem a acordo sobre um sistema para registá-los.

Por os eleitores não terem documentação para provar sua identidade, a Comissão Eleitoral Nacional Independente propôs um sistema de utilização de testemunhas. Mas políticos não conseguiram aprová-lo numa reunião na sexta-feira.

“Não houve consenso entre a classe política e, portanto, 1,5 milhão de nigerinos não podem exercer o seu direito de voto em 21 de fevereiro”, disse Alkassoum Indatou, porta-voz da maioria presidencial, na televisão estatal na noite de sexta.

Não houve reacção imediata das autoridades eleitorais ou de grupos de direitos humanos que acusam regularmente o governo de repressão sobre a oposição. Os principais partidos de oposição confirmaram o impasse, dizendo que alguns políticos se recusaram a aceitar os eleitores porque a lei eleitoral do país exclui voto por testemunha. Não ficou claro se os problemas afectariam algumas partes do país ou blocos políticos mais do que outros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!