Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Qualificação CAN sub-17: “Mambinhas” eliminados em Angola

A seleção nacional de futebol da categoria de sub-17, vulgos “Mambinhas”, perdeu no último sábado (02), diante da sua congénere de Angola, por 2 a 0, em partida da segunda mão da segunda eliminatória de acesso ao Campeonato Africano (CAN) da categoria a ser disputado no Níger em 2015. O combinado nacional foi afastado da eliminatória com um agregado de 2 a 3.

A equipa orientada pelo antigo capitão dos “Mambas”, Dário Monteiro, partiu para este desafio com uma ligeira vantagem por ter vencido, 2 a 1, na partida da primeira mão realizada em Maputo, no campo da Liga Muçulmana, na Matola C.

O seleccionador nacional optou por manter o mesmo onze que entrou de início na partida que teve lugar no país. Tal como se esperava, os anfitriões tomaram as rédeas do jogo, obrigando o conjunto moçambicano a fazer um jogo cauteloso, ou seja, Moçambique baixou as suas linhas na expectativa de jogar no contra-ataque.

Os “Palanquinhas”, notando o comportamento defensivo do seu rival lançaram-se ao ataque, e procuravam visar a baliza de António, em transições rápidas, com o intuito de encontrar a defensiva dos “Mambinhas” em contrapé.

Apesar do domínio dos angolanos, a rapaziada de Dário Monteiro foi a primeira a criar perigo, antes do primeiro quarto de hora. Hermenegildo, à entrada da grande área, desferiu um portentoso que saiu a poucos centímetros da baliza de Colo.

Na resposta, os anfitriões chegariam ao primeiro golo, na sequência de um pontapé de canto cobrado pelo extremo Isner. Nelson aproveitou a falha de marcação da defensiva moçambicana para fazer o 1 a 0.

De referir que António nada podia fazer, porque o avançado angolano surgiu isolado, limitando-se a escolher onde que queria colocar o esférico.

Em desvantagem, os “Mambinhas” não baixaram os braços e correram atrás do prejuízo porque, a vencer por 1 a 0, era a selecção angolana que seguia para a fase seguinte.

O combinado nacional mudou de postura o que tornou a partida mais equilibrada e a ser disputada numa toada de ataque e resposta.

A equipa de Dário Monteiro, apesar de ter equilibrado o jogo, pecava no último terço do terreno, pelo que os avançados nacionais não conseguiam penetrar na defensiva contrária.

Antes do intervalo, o guarda-redes moçambicano, com três excelentes intervenções, negou o golo ao conjunto de Nzuzi Andrade.

Os angolanos foram ao intervalo a vencer pela margem mínima. Tal como aconteceu na primeira etapa, no reatamento, os “Palanquinhas” voltaram a entrar melhor no jogo face a um Moçambique que se mostrava fadigado.

Os angolanos dominavam, mas não conseguiam desfeitear o guarda-redes moçambicano que foi a melhor unidade do combinado nacional.

O golo que consumou o afastamento dos “Mambinhas” da terceira e penúltima eliminatória de acesso ao Campeonato Africano da categoria foi marcado no meio da segunda parte, por Catraio, por sinal o mesmo jogador que tinha apontado o golo dos “Palanquinhas” em Maputo: o avançado angolano aproveitou a apatia da defensiva moçambicana para fixar o resultado final em 2 a 0.

Com este resultado, o sonho dos pupilos de Dário Monteiro de chegar ao Campeonato Africano da categoria foi sol de pouca de dura, pois, no total das duas eliminatórias, foram afastados com um agregado de 2 a 3.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!