Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quadros capacitados em gestão de migrações ilegais

Quadros da Migração de Moçambique foram na segunda-feira capacitados, em Maputo, em matéria de gestão de migrações ilegais, acção promovida pelo Centro Internacional para o Desenvolvimento das Políticas Migratórias (ICMPD), com sede na capital austríaca Viena, em parceria com o Departamento de Migração de Moçambique.

“A mais valia que esta formação poderá trazer para Moçambique é o melhoramento da capacidade de resposta a todas as questões que digam respeito à gestão das emigrações ilegais. O ICMPD tem muita experiência acumulada no nível de cooperação entre países para fazer face aos desafios que a emigração irregular coloca e outros desafios que a Moçambique possam se colocar”, disse a AIM Chantal Lacroix, representante oficial do projecto em Moçambique.

Lacroix acrescentou ainda que para além da questão da emigração ilegal há mais dois aspectos focais, o tráfico de seres humanos e a questão de documentação de segurança. “Este projecto é de abrangência nacional, pois inclui dirigentes de todas as províncias de Moçambique e representantes de várias áreas dentro da gestão das Migrações, portanto isso é também uma mais valia porque vai permitir uma troca de experiências e uma interacção entre todas as componentes essenciais para uma boa gestão da imigração ilegal, e é preciso lembrar que para além da questão da emigração ilegal há mais dois aspectos focais que é o tráfico de seres humanos e a questão de documentação de segurança”, frisou Chantal Lacroix.

O ICMPD está a desenvolver projectos a nível mundial na área de reforço da capacidade administrativa dos países para dar resposta às questões das migrações, através do projecto denominado “MIEUX”. Moçambique aderiu aos seus serviços beneficiando da formação dos quadros nacionais.

A acção de formação que decorreu hoje em Maputo constitui a primeira fase do projecto e pretende dar uma visão global à questão das emigrações, pois, segundo a representante, para a fase posterior está prevista uma visita de estudo de responsáveis moçambicanos aos países da União Europeia (EU) para verem “in loco” como é gerida esta questão na Europa.

O ICMPD foi fundado em 1993 por iniciativa da Áustria e Suíça, para servir como um mecanismo de apoio a consultas informais e para prestar assistência técnica e serviços eficientes na paisagem emergente da cooperação multilateral em matéria de migração e asilo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!