Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“1º Moçambicano eleito para a Direcção Internacional da Maior Organização de Jovens Universitários

O seu dinamismo, espírito de liderança e vontade de ter um impacto positivo na sociedade e no seu país em particular, são parte do cartão de visita do jovem que foi, no passado mês de Fevereiro, eleito para a direcção da AIESEC Internacional, em eleições que decorreram na Cidade do México. Chama-se Daúdo Vali, é moçambicano, tem 24 anos, formou-se em Economia na Universidade do Algarve em Portugal, e é actualmente Presidente e Fundador da AIESEC Moçambique.

Nasceu em Nampula, estudou na Escola Portuguesa de Moçambique em Maputo, tendo ido estudar para Portugal em 2005, na Universidade do Algarve onde juntou-se à AIESEC com o objectivo de desenvolver-se enquanto pessoa e profissional.

Foram várias as razões para tomar esta decisão na sua carreira de estudante, mas destacaram-se algumas como sendo: (1) o reconhecimento da AIESEC, que é reputada pelo seu trabalho no desenvolvimento de liderança jovem; (2) a dimensão da organização que é a maior associação mundial constituída por 60 mil estudantes, presente em 1600 universidades de 111 países e a história da AIESEC reflectida em 60 anos desde a sua fundação.

Desde que entrou na AIESEC que viu o seu empenho ser reconhecido e em 2007 foi eleito Presidente da AIESEC no Algarve (Portugal). O seu talento não passou despercebido a nível nacional e no ano seguinte foi Vice-Presidente Nacional na AIESEC em Portugal.

Durante o mandato na AIESEC Portugal sentiu que o momento de começar a contribuir para o desenvolvimento do seu país “chegou mais cedo do que previa”, afirma Daúdo Vali, e eis que decide abrir a AIESEC em Moçambique.

Com o intuito de possiblitar um alargar de horizontes aos jovens do seu país e de dar-lhes a possibilidade de descobrirem e desenvolverem o seu potencial de liderança num contexto organizacional mundial, arriscou.

Passaram-se dois anos desde que assumiu o passo de aos 22 anos rumar de volta a Moçambique para liderar a expansão da AIESEC. Com uma carreira crescente, o jovem Daúdo Vali tornou-se o único jovem moçambicano a chegar à liderança da AIESEC Internacional, e pertence a um leque restrito de jovens que conseguiram tal feito.

A Holanda é o país que se segue. Prepara-se para encontrar uma equipa multi-cultural composta por duas dezenas de jovens e onde só chegam os melhores.

O jovem moçambicano vai estar responsável pela estratégia de desenvolvimento da AIESEC em vários países e para além das viagens pelo mundo que terá de fazer, enquanto consultor estratégico, vai também ter o aliciante de trabalhar de perto com as maiores empresas mundiais como a DHL, Electrolux ou Unilever, entre outras.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!