Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Promotor no caso da morte de Benazir Bhutto é assassinado no Paquistão

Homens armados mataram, esta Sexta-feira (3), um promotor que investigava o assassinato da ex-primeira-ministra do Paquistão Benazir Bhutto em 2007, num dos eventos mais chocantes da turbulenta história do país.

Fontes policiais disseram que Chaudhry Zulfikar foi baleado no seu carro depois de sair de casa para uma audiência sobre o caso, um acto que ressalta a instabilidade do Paquistão a apenas uma semana das eleições gerais.

“Ele foi morto por atiradores desconhecidos. Doze tiros foram disparados”, disse uma fonte policial. Zulfikar foi também o promotor que investigou os ataques de 2008 na capital comercial da Índia, Mumbai, que deixaram 166 mortos. A Índia disse que militantes baseados no Paquistão estavam por trás do massacre.

O ataque a Zulfikar deixou estilhaços de vidro e manchas de sangue nos assentos dianteiros do seu carro. O assassinato de Benazir Bhutto é envolto em mistério.

Ela foi morta com tiros seguidos de um ataque suicida a bomba realizado por um rapaz de 15 anos de idade ao retornar de um comício na cidade de Rawalpindi, semanas depois de retornar ao Paquistão depois de anos de exílio autoimposto.

Um relatório de uma comissão de inquérito da ONU divulgado em 2010 disse que qualquer investigação confiável não deve descartar a possibilidade de que membros das Forças Armadas e outras instituições de segurança estavissem envolvidos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!