Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Promessas e (des)ilusões em 10 actos 2008

2008

1.“Esperamos que o Estádio seja entregue em Abril de 2010”, Fernando Sumbana, Jornal Notícias.

2. “A construção e reabilitação de infra-estruturas desportivas, sendo de destacar o Estádio Nacional de Zimpeto, expansão e modernização dos aeroportos, construção do posto único de fronteira em Ressano Garcia, novos hotéis e promoção de investimentos e turismo nas áreas de conservação transfronteiriça são parte das diligências em curso no País com vista ao alcance de resultados positivos durante o Mundial”, Fernando Sumbana, Jornal Notícias.

3. A estratégia visa tirar partido do Mundial, o primeiro a decorrer em África, para “divulgar a imagem positiva e prestigiosa de Moçambique; adoptar medidas estratégicas que facilitem o acesso de Moçambique às oportunidades de emprego, de turismo e comércio; colocar Moçambique no mapa desportivo mundial através do desenvolvimento de infra-estruturas desportivas de padrão internacional”, bem como “atrair investimento para várias áreas socioeconómicas”. Fernando Sumbana, Jornal Notícias.

2009

4. “Na altura, não podia haver uma decisão porque Portugal ainda não estava qualificado. Com a qualificação garantida, vamos iniciar contactos para confirmar se o interesse se mantém ou não”, Isabel Macie, Jornal Notícias 2009.

5. Moçambique deseja que Portugal “decida tão cedo quanto possível” se há possibilidade de a selecção de futebol estagiar em Maputo a caminho do Mundial de 2010 na África do Sul, porque “está preparado” para acolher a equipa. Fernando Sumbana à Lusa, 3 de Dezembro de 2009.

6. Falando sobre os incentivos e preparativos do país para acolher selecções durante o Mundial de 2010, o primeiro no continente africano, Fernando Sumbana assegurou que o governo de Maputo “criou condições” para que os jogadores da selecção portuguesa “se sintam em casa e muito bem acolhidos”. Fernando Sumbana ao Jornal Notícias, 3 de Dezembro de 2009.

2010

7. “A África do Sul previa ter mais 450 mil turistas e agora a previsão é que vai ser menos. Nós esperamos tirar cerca e 10% desta quantia. Estávamos à espera de 45 mil turistas como resultado da Copa Mundial. 45 mil não chegam a ser uma grande fatia, mas seria substancial porque nós sabemos que são turistas que vão gastar no hotel, no restaurante e vão deixar receita no país. É só imaginar se cada um gastasse mil dólares no país, nós estaríamos a falar de 45 milhões de dólares num espaço de um mês”, Fernando Sumbana, Savana.

8. “O trabalho da modernização das instalações aeroportuárias serão terminados antes do início do Mundial de futebol na África do Sul”, Jiang Zhaoyao, vice-presidente da Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFECC), empresa encarregue da modernização das instalações aeroportuárias, Jornal Notícias.

9. “Moçambique vai continuar a fazer exposição do país para aproveitar o Mundial. Algumas acções mais específicas para o Mundial consistirão em fazer exposições e apresentação do potencial de Moçambique nos locais onde estarão as equipas de futebol, para que depois da Copa estes e mais turistas possam visitar o país (…) os empreendimentos em curso no país poderão servir para Moçambique apresentar uma boa imagem em 2011 com a realização dos Jogos Africanos”, Jornal Notícias. ADD

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!