Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Projecto CREDELEC da EDM recupera 100 milhões de meticais

Cerca de 100 milhões de meticais de dívida acumulada dos clientes da empresa pública Electricidade de Moçambique (EDM) foram recuperados, entre 1995 e 2011, fruto da operacionalização do projecto CREDELEC daquela firma.

A cobrança mensal da empresa passou, graças ainda à introdução do projecto, a ser de cerca de um bilião de meticais, segundo a empresa, realçando que o projecto caracteriza-se por uma estrutura de custos de gestão corrente bastante reduzida, maior transparência e melhor relacionamento com os clientes.

Ele consiste na venda de energia a pré-pagamento por meio de uma tecnologia de medição e operação do processo de comercialização distinta do processo convencional e já existe montado nalgumas cidades das províncias de Ma- puto, Nampula, Gaza, Sofala e Zambézia.

Sabotagem de energia e equipamento

Entretanto, o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da EDM, Augusto Fernando, considerou o actual cenário de vandalização do equipamento de transporte e sabotagem de energia de “escandaloso e que urge acabar com ele urgentemente”.

As sabotagens custam, em média anual, à EDM cerca de 15 milhões de dólares norte-americanos, segundo ainda aquele dirigente que disse estarem em curso acções de sensibilização da população para se envolver no seu desencorajamento, em colabora- ção com a empresa e Polícia.

Dentre várias acções de sabotagem, o PCA da EDM destacou a ocorrida em 2011, na província central de Manica, que consistiu na vandalização da linha Mavudzi/Chimoio, deixando completamente às escuras também a província de Sofala.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!