Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Produtores pedem energia para viabilizar agro-indústria

A falta de energia eléctrica da rede nacional, no posto administrativo de Macone, distrito de Moma, está a inviabilizar a implementação de vários projectos virados para o desenvolvimento local, sobretudo na agroindustria.

O exemplo disso é que a fábrica de descaroçamento de algodão, adquirida por uma associação de produtores daquela cultura, não funciona por falta de electricidade fiável.

O presidente da associação de produtores de Uala, Teotónio Raice, explicou que a fábrica, com uma capacidade de processamento de 600 toneladas por ano, foi adquirida este ano, com o apoio de uma organização não governamental que opera no distrito de Moma.

O objectivo era de reduzir as longas distâncias que os produtores percorrem, para levar o seu algodão caroço para processamento, na vila sede distrital de Mogovolas, onde está instalada uma fábrica da companhia algodoeira de Nampula. Alias, esta firma atravessa algumas dificuldades financeiras que perturbam o seu funcionamento.

De acordo com Teotónio Raíce, a população de Uala, tem no algodão, uma das principais culturas de rendimento o que recomenda a instalação de uma fábrica de descaroçamento, para reduzir a dependência, em termos de processament o em relação a concessionária que opera na região.

O atraso na concretização do programa de expansão da rede eléctrica no distrito de Moma é motivo de desconforto no seio da população que reside na região interior e esse facto foi transmitido ao governador, Felismino Tocoli.

A população falou da necessidade do governo prestar maior atenção ao distrito de Moma, pelas potencialidades locais, no domínio da agricultura em particular, cuja exploração seria viabilizada em termos comerciais com a abertura de uma agencia bancária ou de micro credito para financiar varias iniciativas, não cobertas pelo FIL – Fundo de Iniciativa Local.

O fundo de investimento de iniciativas locais, segundo eles, não obstante tratarse de uma iniciativa louvável, no caso vertente de Moma, não tem sido abrangente dada a exiguidade do montante para tamanha procura de crédito.

Felismino Tocoli, prometeu interceder junto da electricidade de Moçambique para apurar o que significa do ponto de vista financeiro a extensão de uma linha da transmissão de energia eléctrica da rede nacional que abastece a localidade de Micane até Uala.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!