Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Produção de cajú pode atingir 127 mil toneladas

A produção de castanha de caju no pais vai atingir nos próximos cinco anos um volume estimado em 127 mil toneladas, tendo, para o efeito, o governo desenhado um programa que preconiza a multiplicação e distribuição intensiva de mudas de cajueiros.

Segundo revelou o Primeiro Ministro, Aires Aly, no lançamento da campanha nacional de maneio daquela cultura, cujas cerimonias decorrem no distrito de Meconta. Os números avançados indicam que a produção nacional de castanha de caju vai crescer cerca de 7,5 mil toneladas por ano até à safra de 2016/17.

Aires Ali explicou que aquela cifra vai sofrer uma alteração positiva quando os novos plantios atingirem o seu potencial máximo de produção. A média anual de produção de castanha de caju situa-se, nos últimos anos, em 90 mil toneladas, observou aquele governante ao explicar o grande interesse que está despertar nos produtores de algumas províncias, onde a produção do caju esteve adormecida durante muitos anos e que, agora, está a subir mercê de uma forte mobilização do governo.

No entanto, Aires Ali prevê, para a concretização das metas, o reforço do maneio integrado do cajueiro não somente através de acções de controlo de pragas e doenças, como, também, com o combate e prevenção das queimadas descontroladas.

O sector privado deve igualmente adoptar um preço justo para a castanha de caju de boa qualidade como forma de estimular o produtor a apostar forte na pulverização, onde o governo está a investir mais de 103 milhões de meticais anuais em produtos químicos que são distribuídos gratuitamente, além de atomizadores disponibilizados aos provedores de serviços, a título de crédito.

Através daquele esforço financeiro, o governo espera atingir este ano cerca de 54 mil toneladas de castanha de boa qualidade, avaliada em 540 milhões de meticais ao preço de mercado.

De referir que o programa de multiplicação e distribuição intensiva de mudas de cajueiros privilegia variedades tolerantes à pragas e doenças com um potencial produtivo de 12 quilogramas de castanha por planta, facto que eleva a renda do produtor gerada através da comercialização do seu produto.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!