Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

PRM mata dois supostos raptores numa troca de tiros e regata vítima em Boane

Dois cidadãos supostamente envolvidos no sequestro de uma mulher, a 02 de Junho corrente, na cidade de Maputo, foram abatidos pela Polícia da República de Moçambique (PRM), no domingo (19), na província de Maputo, nunca casa onde mantinham a vítima em cativeiro.

O grupo, do qual faz parte uma mulher detida durante a operação policial, escondia-se no bairro Jonasse, no município de Boane, numa casa onde as pessoas mais próximas não sabiam de que havia gente.

A senhora resgatada, após mais de duas semanas, foi raptada na Avenida Julius Nyerere, na capital moçambicana. No cativeiro, a vítima era vigiada pela cidadã que caiu nas mãos da Polícia, mas que nega o seu envolvimento no crime.

A indiciada alegou que foi encontrada no local por conta do seu namorado e não sabia que ele era sequestrador. “Há um mês que estou com o meu namorado é quando nos conhecemos perguntei a ele onde trabalha”, tendo respondido que ajuda imigrante a entrarem na vizinha África do Sul.

Emídio Mabunda, porta-voz da PRM na província de Maputo, disse que a cidadã sequestrada foi inicialmente escondida numa outra casa no bairro Tchumene 2, a qual pertence à mulher encarcerada.

No passado, a mesma residência serviu de esconderijo para outras vítima. O agente da Lei e Ordem disse que a morte dos dois jovens não foi intencional, mas os mesmos abriram fogo contra a unidade policial que tinha sido destacada para a operação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!