Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeiro Ministro português não se demite e procura solução para instabilidade

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, vai permanecer no comando do governo e trabalhar para superar a crise política depois do seu Ministro dos Negócios Estrangeiros e líder do partido da coligação partidária que suporta o Governo, Paulo Portas, haver apresentado demissão, que o Passos recusou aceitar.

“Eu não pedi ao presidente para demitir o ministro das Relações Exteriores”, disse Passos Coelho à nação nesta terça-feira num discurso transmitido pela televisão, acrescentando que vai buscar “condições para assegurar a estabilidade”, em conjunto com o parceiro de coligação CDS-PP nas próximas horas.

Passos Coelho afirmou ainda que vai viajar a Berlim esta quarta-feira como primeiro-ministro.

A demissão de Paulo Portas é em um duro golpe para a coligação de centro-direita que mantém a ajuda do FMI a Portugal nos trilhos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!