Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeiro Ministro japonês convoca eleições legislativas para agosto

O primeiro-ministro japonês, Taro Aso, e o partido conservador no poder convocaram eleições legislativas antecipadas para 30 de agosto, anunciou Makoto Koga, diretor eleitoral do Partido Liberal Democrático (PLD).

As legislativas deveriam ser convocadas no mais tardar para outubro, mas Aso antecipou o calendário eleitoral um dia depois da derrota do PLD nas eleições municipais de Tóquio, que terminaram com a vitória do principal partido da oposição, o Partido Democrata do Japão (PDJ). O PLD, no poder há mais de meio século (exceto um breve período de 10 meses), está em queda livre em popularidade desde a saída do popular ex-premier Junichiro Koizumi, em 2006.

Desde então, três primeiros-ministros não conseguiram frear o desinteresse do eleitorado pelo PLD, em um país afetado em cheio pela crise econômica e por dificuldades sociais. Aso, 68 anos e herdeiro de uma rica dinastia política, viu seu índice de popularidade desabar para abaixo dos 20% depois que assumiu o poder, em setembro de 2008, após várias gafes, mudanças políticas e demissões de ministros de seu gabinete. O elevado custo de vida do premier também irrita muitos japoneses, que estão ameaçados de perder os empregos em consequência da recessão.

Este antigo comerciante de diamantes e campeão de tiro esportivo também é criticado dentro do partido, onde cada vez mais vozes reclamam sua renúncia, com a esperança de que a medida radical salve o PLD de um desastre anunciado. Os analistas políticos, no entanto, consideram que é muito tarde para reverter a tendência. “As pressões para forçar a renúncia vão aumentar, mas duvido que uma mudança de governo possa ajudar o PLD”, afirma Yoshinobu Yamamoto, professor de Ciências Políticas na Universidade Aoyama Gakuin de Tóquio.

Consciente de que seus dias à frente do partido e do país estão contados, Aso estava disposto a antecipar as eleições para 8 de agosto, segundo a imprensa, mas os caciques do PLD o convenceram a não precipitar os acontecimentos, com o objetivo de dar tempo aos deputados da maioria para digerir a derrota eleitoral de domingo e preparar a dura campanha eleitoral que se aproxima. O PDJ é o favorito em todas as pesquisas para vencer as legislativas e acabar com o domínio conservador na vida política da segunda maior economia mundial.

O líder do partido opositor, Yukio Hatoyama, 62 anos, que pode se tornar primeiro-ministro em caso de vitória do PDJ, anunciou que vai apresentar na Câmara dos Deputados uma moção de censura contra Aso, que deve ser votada ainda esta semana. No entanto, é pouco provável que a mesma avance, já que a coalizão do PLD domina esta Casa.

A oposição japonesa também apresentou uma moção de censura no Senado, Casa em que tem maioria, mas a decisão não será vinculante. O PDJ, que nunca governou o país, ha prometeu, caso assuma o poder, adotar uma política social e econômica menos liberal e reduzir o poder dos burocratas na administração.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!