Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeiro Ministro francês mantém plano de reforma ferroviária; greve entra no sétimo dia

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, recusou-se nesta segunda-feira a aceitar as demandas de trabalhadores ferroviários em greve que buscam mudar uma planeada reforma no setor, à medida que os grevistas entravam no sétimo dia de paralisação. A greve é uma das mais longas da França nos últimos anos e vem interrompendo os serviços desde a terça-feira passada, testando a determinação do governo do presidente François Hollande para pressionar por propostas muitas vezes impopulares.

O governo tem planos de fundir a operadora SNFC e a rede ferroviária RFF em uma mesma holding controladora, ao passo que manteria suas operações separadas. Os sindicatos CGT e SUD são contra os planos, cuja intenção é preparar o setor antes de reformas na União Europeia para trazer mais concorrência às rotas de transporte na Europa. Mas nesta segunda-feira havia sinais de enfraquecimento do movimento, já que a estimativa é que o número de grevistas caiu para 14,7 por cento, metade do constatado na semana passada.

A estatal SNCF teve que mobilizar serviços especiais de trem e ônibus para garantir que centenas de milhares de estudantes possam fazer suas provas de fim de semestre que começam nesta segunda-feira. “A greve é irresponsável no (atual) estado do país, em dia de provas. É hora de parar essa greve”, disse Valls à rádio Info. Insistindo que o governo prosseguiria com a reforma, ele disse não ser “rompedor de greves” e que não forçaria sindicatos a acabar com a greve, a qual, segundo afirmou, é um direito constitucional.

O Parlamento deve começar a debater um projeto de lei na terça-feira que prevê a união da operadora ferroviária SNCF e a proprietária da RFF na mesma holding, embora suas operações seriam mantidas separadas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!