Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeira-ministra britânica May pede eleição antecipada para fortalecer negociação do Brexit

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, pediu nesta terça-feira a realização de uma eleição antecipada em 8 de Junho, dizendo ser a única maneira de garantir a estabilidade política por muitos anos enquanto o País negocia a saída da União Europeia(UE).

A libra subiu diante do dólar enquanto May falava, reflectindo o alívio dos investidores temerosos mediante rumores de uma renúncia súbita da primeira-ministra. Os títulos de dez anos do governo britânico tiveram uma leve alta.

“Acabei de comandar uma reunião do gabinete na qual concordamos que o governo deveria convocar uma eleição geral a ser realizada no dia 8 de Junho”, disse May em um pronunciamento inesperado diante de seu escritório em Downing Street.

“Foi com relutância que decidi que o país precisa desta eleição, mas é com grande convicção que digo que ela é necessária para garantir a liderança forte e estável que o país precisa para atravessarmos o Brexit (processo de separação da UE) e ir além”. May disse que irá apresentar um projeto de lei na quarta-feira para abrir caminho a uma eleição antecipada.

Pela legislação actual, a próxima eleição só ocorreria em 2020. Actualmente o Partido Conservador, de May, que ficou dividido quanto à questão da filiação à UE antes do referendo do ano passado, está bem à frente do Partido Trabalhista, a principal legenda de oposição, de acordo com pesquisas de opinião.

O líder trabalhista, Jeremy Corbyn, disse aprovar a decisão de May de convocar uma eleição antecipada, indicando que sua legenda vai conceder o apoio necessário para a realização da eleição.

“Eu aprovo a decisão da primeira-ministra de dar ao povo britânico a chance de votar por um governo que vai priorizar o interesse da maioria”, disse Corbyn em comunicado enviado por email.

May argumentou que essa é uma chance única de realizar uma eleição enquanto a UE ainda elabora sua posição nas negociações do Brexit.

A primeira-ministra disse que o governo tem o plano certo para negociar a desfiliação e que não haverá mudança de curso.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!