Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Portugal Telecom considera Moçambique ‘mercado estratégico’

O presidente da Portugal Telecom (PT), Zeinal Bava, disse esta quarta-feira, em Maputo, que encara Moçambique como um mercado estratégico para a sua empresa e África como prioridade.

Falando em conferência de imprensa a propósito do segundo aniversário da empresa Sapo em Moçambique, o presidente executivo da PT revelou a “ambição de estar no mercado moçambicano a médio prazo”, apesar de não ter ganho a licença para terceira operadora de telefonia móvel no país.

O responsável explicou que o processo de licenciamento de uma terceira operadora de telefonia móvel em Moçambique surgiu numa altura em que havia uma outra oportunidade de negócio para a sua empresa, envolvendo as empresas brasileiras “Vivo” e “Oi”, o que impediu de mobilizar os recursos necessários para garantir esse investimento.

Mesmo assim, “não vamos desistir de poder estar presentes no mercado moçambicano, acreditamos que temos valor a acrescentar e queremos trabalhar com parceiros locais, para poder fazer também aqui neste mercado algumas das coisas que temos feito noutros mercados, com sucesso” disse Bava, citado pela Rádio Moçambique, estação pública.

O presidente da PT não escondeu que o mercado brasileiro é a maior prioridade da empresa portuguesa, mas disse acreditar que África é um continente “com todas as condições para ser o motor do crescimento da economia mundial”.

“Não olhamos só para os países de língua portuguesa, o nosso foco tem a ver com onde há potencial e oportunidade para alavancarmos a capacidade da PT. Estamos com flexibilidade financeira que nos permite olhar para oportunidades neste continente”, afirmou.

“Há vários projectos e que a empresa está a acompanhar as oportunidades”, disse Bava, escusando-se a revelar os países onde a sua empresa poderia estaria interessada a realizar os seus investimentos.

Em relação a Moçambique Bava disse que “vamos continuar a encontrar formas para poder estar presente, porque nos atrai o potencial de crescimento que existe em África, a transformação que a economia moçambicana está a ter, e acreditamos que temos uma proposta de valor que vai ser interessante para as empresas e para as pessoas”.

Como trunfos, Zeinal Bava, ele mesmo nascido em Moçambique, falou da liderança da PT em inovação, da rede de parceiros internacionais, da grande experiência em gestão e ao facto de ser um bom parceiro, com todo o investimento internacional “assente na convicção clara de que para ter sucesso tem de se ter parceiros locais”.

Num outro desenvolvimento, o administrador da PT, Abílio Martins, referiu que o portal da Internet Sapo.mz cresceu consideravelmente nos dois anos de existência em Moçambique, registando actualmente cerca de 100 mil visitantes únicos mensais.

Nestes dois anos, explicou o responsável, o sapo.mz lançou 10 canais temáticos e este ano tenciona lançar mais quatro, nomeadamente Sapo Fama, Sapo Desporto, Especial Jogos Africanos e Sapo TV e Cinema.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!