Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Porto do Maputo em negociação com Alfândegas de Moçambique

As direcções do Porto do Maputo e das Alfândegas de Moçambique estão em negociações visando a redução do tempo de desembaraço aduaneiro das mercadorias da África do Sul, Zimbabué, Zâmbia e Suazilândia destinadas à exportação para Ásia.

O director executivo do Porto do Maputo, Jorge Ferraz, evitou entrar em detalhes sobre esta matéria. Disse, no entanto, estar satisfeito com o actual regime fiscal, que considera de “adequado ao volume de investimento no porto”.

Linha de Ressano regista ganhos Entretanto, a linha férrea de Ressano Garcia, na província do Maputo, aumentou em cerca de 77 mil toneladas de carga diversa manuseada ao longo do primeiro trimestre de 2011, para cerca de 277 mil toneladas.

O facto deve-se à realização semanal de cerca de 30 comboios vindos da vizinha África do Sul para o Porto do Maputo, segundo Rosário Mualeia, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da empresa pública Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM).

Refira-se, entretanto, que o Governo acaba de prorrogar por mais 15 anos a concessão dos portos de Maputo e Matola à companhia Portus Índico, período durante o qual a firma pretende investir cerca de 750 milhões de dólares norte-americanos para, entre outros objectivos, aumentar o volume de carga diversa manuseada para mais de 48,6 milhões de toneladas/ano, contra as projectadas para 2011 cerca de 12,6 milhões de toneladas/ano.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!