Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

População pede instituição bancária para Murrupula

A inexistência de uma institução bancária em Murrupula, região potencialmente produtiva em culturas alimentares e de rendimento, está a inquietar as populações locais que, segunda-feira, pediram ao Presidente da República, Armando Emílio Guebuza, a criação de condições para atracção de investidores para a instalação de uma filial na sede do distrito.

Esta preocupação foi manifestada durante um comício popular na sede do posto administrativo de Nihessiue, orientada pelo Estadista moçambicano, na sua primeira etapa de presidência aberta e inclusiva à provincia de Nampula para o presente ano.

A população disse que alguns funcionários públcos, com destaque para os do sector de educacão, são obrigados a interromper as suas actividades mensalmente para se deslocarem à cidade de Nampula em busca dos seus salários, facto que poderia ser evitado com a existência de uma unidade bancária em Murrupula.

Nihessiue é um dos pontos daquele distrito onde os niveis de desenvolvimento começam a fazer-se sentir mercê dos esforços que estão a ser empreendidos pelo governo e parceiros de cooperação. Esta evolução é caracterizada pelo aumento dos níveis de produção agro-pecuária, principais fontes de sobrevivência das populações locais.

A população queixou-se ao Chefe do Estado da escassez de água potável, da falta de energia eléctrica da rede nacional, de telefonia móvel, de uma escola secundária e de uma ambulância no centro de saúde da vila sede daquele posto administrativo.

Com uma área de 812 quilometros quadrados, Nihessiue conta com uma população estimada em mais de 40 mil habitantes que se dedica à actividade agro-pecuária Guebuza voltou a renovar o seu apelo à paz e unidade nacional, factores considerados primordiais para a redução dos níveis de subdesenvolvimento no país.

O estadista moçambicano vincou que onde não há paz, há destruição, tendo, consequentemente, apelado para a união de esforços nesta batalha contra pobreza. Cuja luta acredita que será vencida tal como aconteceu contra o colonialismo.

Ainda segunda-feira, o Presidente da República orientou uma sessão do governo provincial alargada aos administradores distritais, presidentes dos Concelhos Municiapais e outros quadros. De acordo com o governador da província, Felismino Ernesto Tocoli, a produção global do ano 2010, registou um crescimento na ordem de 10.8 por cento, comparativamente a 2009.

Tendo passado de 28.437. 776, 50 mil meticais, em 2009, para 31.500.309,80 mil meticais em 2010. Este montante alcançado corresponde a 99, 7 por cento do cumprimento do plano anual que é de 31.610.574,80 mil meticais.

A produção agrícola, no geral, cresceu em 14,7 por cento, em relaçao à campanha anterior, tendo passado de 4.124.478 toneladas para 4.733.977 toneladas, o que representa o cumprimento do plano (4.711.398 toneladas) em 100,5 por cento. Nas culturas alimentares registou-se o crescimento de 14.9 por cento, destacando-se as hortícolas, a mexoeira e o arroz.

No que concerne ás culturas de rendimento, o plano de produção foi cumprido em 89 por cento, tendo-se registado um crescimento na ordem de 8,1 por cento, com destaque para hortícolas e o tabaco. O governador realçou, igualmente, os resultados encorajadores alcançados nos sectores de agro-processamento e comercialização de cereiais.

Enquanto na saúde, o destaque incidiu sobre a redução das doenças endémicas. No prosseguimento da sua presidência aberta à provincia de Nampula, Guebuza escala hoje o distrito de Ribáuè, devendo depois deslocar-se sucessivamente aos distritos de Muecate, Ilha de Moçambique e Memba.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!