Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia deve assumir-se como espelho da justiça – Guebuza

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, defendeu, sexta-feira, em Muchafutene, distrito de Marracuene, província sulista de Maputo, que o membro da Polícia deve assumir-se como espelho do sistema de administração da justiça no país .

Falando durante a sexta cerimónia de graduação de perto de 150 novos membros da Polícia moçambicana (PRM), Guebuza disse que os graduados devem pautar por uma conduta indutora de confiança do cidadão e geradora de crescente respeito e prestígio da corporação na sociedade.

“Estes são factores fundamentais para a criação do ambiente para uma maior viabilização do modelo de intervenção policial que apregoamos, e que assegura o envolvimento efectivo das comunidades na gestão da segurança pública”, disse Guebuza, que é igualmente Comandante em Chefe das Forças de Defesa e Segurança.

Na sua intervenção, o estadista moçambicano defendeu a necessidade dos graduados valorizarem a Academia de Ciências Policiais (ACIPOL), instituição que, segundo referiu, irá se impor na sociedade através dos membros da Polícia moçambicana (PRM) ora acabados de graduar.

Ainda no contexto da valorização da (ACIPOL), o Presidente da República disse que cada um dos graduados deve esmerar-se na aplicação e no aprofundamento do que aprenderam de modo a garantir a ordem, tranquilidade e segurança públicas.

“Garantir o gozo dos direitos e liberdades fundamentais dos cidadãos é o nosso compromisso no aprofundamento do Estado de Direito Democrático”, disse o Chefe do Estado moçambicano.

Segundo Guebuza, ao fazerem a diferença nos sectores onde serão destacados, os graduados estarão a valorizar a ACIPOL, valorizar o investimento público feito para a sua formação e o apoio recebido dos parceiros de desenvolvimento e da sociedade civil, bem como estarão a elevar o nome do país.

“Neste dia de festa e de celebração de um importante marco no crescimento da nossa capacidade de garantir a ordem, tranquilidade e segurança públicas, gostaríamos de deixar uma palavra de saudação e de apreço ao Ministério do Interior, ao Comando Geral da PRM e à ACIPOL pela sua valiosa contribuição para aprimorar a qualidade dos recursos humanos das nossas Forças de Defesa e Segurança”, disse o Presidente.

Ainda na sua intervenção, Guebuza apelou para a continua criação de condições para que o corpo docente e de investigação da ACIPOL reafirme o seu compromisso com o crescimento e afirmação da instituição para que, através dos seus produtos, se afirme como referência na sociedade moçambicana, na constelação das instituições congéneres nacionais, regionais e internacionais.

Do grupo dos polícias hoje graduados constam bacharéis e licenciados, todos formados em Ciências Policiais. Os bacharéis são antigos agentes da corporação que beneficiaram do curso, enquanto os licenciados são jovens novos ingressos.

Falando durante a cerimónia, o Reitor da ACIPOL, José Nhantave, apontou as ciências policiais e tecnologias, ciências sociais e ciências exactas como as principais áreas de formação naquela instituição.

Entre outras actividades extracurriculares, os graduados também praticavam agricultura numa área de oito hectares em que desenvolviam diversas culturas alimentares.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!