Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia de Trânsito: determinação deve superar falta de meios

A falta de meios humanos e materiais que garantam o bom funcionamento da Polícia de Trânsito (PT) não deve arrastar este sector para o “abismo”, mas sim servir como rampa para se superar com determinação os problemas existentes.

De acordo com o Director da Ordem e Segurança Públicas no Comando Geral da Polícia moçambicana (PRM), Basílio Monteiro, os agentes da PT “devem recusar crer que não Polícia de Trânsito: determinação deve superar falta de meios é possível reduzir a insegurança rodoviária”.

Falando hoje, na cidade da Matola, na abertura da XVIII Reunião Nacional de Trânsito, Monteiro indicou que com trabalho árduo é possível reverter o alto índice de acidentes de viação que, dia após dia, ceifam numerosas vidas humanas e destroem bens, deixando o país mais debilitado.

Perante os chefes de departamento da Polícia de Trânsito das 11 províncias moçambicanas, entre outros quadros da PRM, Monteiro reconheceu que o êxodo populacional para as grandes cidades trouxe muitos problemas de carácter administrativo e de gestão destas próprias cidades.

Assim, o aumento das dimensões dos subúrbios, dos bairros urbanos, surgimento de grandes mercados informais, mormente porque não são acompanhados pelo desenvolvimento da rede viária, propícia de forma galopante o recrudescimento da pratica de crimes e acidentes de viação.

“É sobejamente sabido que este flagelo social não pode ser eliminado de um dia para o outro, mas deve-se recusar crer que não é possível reduzi-lo. Com um trabalho árduo, realizado com afinco por todos membros da corporação e em colaboração com todos os órgãos que intervêm no trânsito rodoviário, esta realidade pode ser invertida”, vincou Monteiro, um Adjunto de Comissário da Polícia. Com efeito, as estatísticas do ano de 2008 mostram uma ligeira subida de acidentes de viação e suas consequências, mas que, segundo a fonte deixou claro, esta tendência não pode continuar a subir nem sequer por mais um único caso.

Moçambique registou, oficialmente, em 2008, 5.438 acidentes, contra 5.411, em 2007. Os registos oficiais da Polícia referem ainda que estes sinistros provocaram a morte de 1.531 pessoas, contra 1.502, de 2007.

Os feridos graves foram em número de 3.506, dos quais 35 perderam a vida, elevando em 35 o número de mortes em 2008.

Defendendo uma contínua purificação das fileiras, Monteiro exigiu as chefias da PT para tomarem medidas severas aos agentes que pautam pelas atitudes incompatíveis com a especialidade, praticando actos de corrupção, extorsão e suborno, para além de outras formas de indisciplina.

A Reunião Nacional de Trânsito decorre numa altura em que ocorre em todo o país a XXVII Jornada Nacional de Trânsito.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!