Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Pior tumulto em 25 anos deixa mais de 700 mortos em peregrinação muçulmana a Meca

Pelo menos 717 peregrinos morreram nesta quinta-feira em Mina, nos arredores da cidade sagrada muçulmana de Meca, onde cerca de 2 milhões de pessoas, entre eles 450 idos de Moçambique, realizam a peregrinação anual do haj, no pior desastre durante o evento em 25 anos, disseram as autoridades sauditas. Não foi possível apurar ainda se estará algum cidadão moçambicano entre as vítimas.

Cerca de outras 805 pessoas ficaram feridas no tumulto ocorrido na Rua 204 da cidade de Mina, localidade onde os peregrinos permanecem hospedados por vários dias durante o clímax do haj e que fica situada a poucos quilómetros de Meca.

A peregrinação, maior concentração anual de pessoas no mundo, já foi palco de outros desastres com muitas mortes no passado, incluindo incêndios em barracas e distúrbios.

A segurança durante o haj é uma questão politicamente sensível para a dinastia Al Saud, que controla a Arábia Saudita e se apresenta internacionalmente como guardiã do Islã ortodoxo e responsável por seus locais mais sagrados em Meca e Medina.

O governo gastou biliões de dólares na modernização e expansão da infraestrutura para o haj e em tecnologia de controle de multidão nos últimos anos. O último grande incidente com mortes havia ocorrido em 2006, quando pelo menos 346 peregrinos morreram em um tumulto.

A Rua 204 é uma das duas principais artérias que conduzem do acampamento em Mina para Jamarat, onde os peregrinos realizam o ritual de apedrejamento do diabo, atirando pedras em três grandes pilares. Jamarat foi também o local do desastre de 2006 e vários outros.

Os esforços para melhorar a segurança em Jamarat incluíram a ampliação dos três pilares e a construção de uma ponte de três níveis em torno deles para aumentar a área e o número de pontos de entrada e saída para os peregrinos que cumprem o ritual.

Há duas semanas, 110 pessoas morreram na Grande Mesquita de Meca quando um guindaste operando num projecto de expansão desabou durante uma tempestade e esmagou peregrinos que estavam em baixo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!