Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Peru concede asilo político a líder da oposição venezuelana Rosales

O governo do Peru decidiu conceder asilo político ao líder da oposição venezuelana, Manuel Rosales, informou o chanceler peruano José García Belaunde.

“O governo peruano fiel à sua tradição histórica e a seu compromisso com o direito internacional decidiu conceder asilo ao cidadão Manuel Rosales”, disse o chanceler durante reunião com a comissão de Relações Exteriores do Congresso. “Espero que esta decisão não altere as relações entre Peru e Venezuela”, explicou o chanceler à imprensa.

Rosales chegou ao Peru no dia 4 de abril e formalizou seu pedido de asilo semana passada, alegando perseguição política. Manuel Rosales, que foi candidato a presidente em 2006, ocupava atualmente a prefeitura de Maracaibo (oeste). O político deveria se apresentar no dia 20 de abril passado ante um tribunal de Caracas, para enfrentar uma acusação de suposto enriquecimento ilícito, crime que poderia condená-lo a entre três e dez anos de prisão.

Num pronunciamento realizado semana passada, em Lima, o político clamou inocência e chamou o presidente Hugo Chávez de “covarde”. No fim de outubro, em plena campanha pelas eleições regionais, Chávez acusou Rosales de ter intenções de matá-lo e disse que havia proposto “prendê-lo”. “Chávez, em sua obsessão de colocar as mãos em Zulia, decreta ‘Manuel Rosales preso’ (…) Sou vítima de uma perseguição ordenada por Chávez”, disse Rosales nesta quarta-feira.

Rosales também anunciou que daria prosseguimento à luta para “libertar” seu país das “mãos ensanguentadas do covarde presidente Hugo Chávez, cheias de ódio, manipulação e destruição”. “Hoje, com mais força e veemência, queremos dizer ao povo venezuelano que continuamos a luta”, disse em uma entrevista divulgada pelo Canal N de televisão, em Lima. “Estamos mais decididos a lutar, a enfrentar este regime totalitário, que pisoteia e esmaga a Constituição Bolivariana, que persegue os que foram eleitos governadores e prefeitos”, acrescentou.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!