Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Pergunta a Tina: Mesmo com a Viagra, às vezes perco a erecção, de tanto estar preocupado se vou ganhar a erecção ou não

Pergunta a Tina: estou enfrentando muitos ataques de ciúme e de medo de perde-la!

Olá Tina, sou Adelino, tenho 32 anos de idade. Há quatro anos andei com problema de erecção; já fui ao hospital, mas nada resulta. Agora sou dependente de Viagra para ganhar a erecção. Mesmo com a Viagra, às vezes perco a erecção, de tanto estar preocupado se vou ganhar a erecção ou não.

Olá, Adelino. Parabéns por teres a coragem de vir expor publicamente um problema tão íntimo e sensível. E também por ver que tu próprio já identificaste a causa do problema. É isso mesmo, estar preocupado se vou ganhar a erecção ou não, esse é que é mesmo o teu problema. Se partes para um acto sexual com essa preocupação, é fácil de ver que estás condenado ao fracasso.

Felizmente que isso não é nenhuma doença, é apenas um estado de espírito em relação ao sexo, que gera conflito na tua cabeça, que fica ocupada dominantemente pela tua preocupação, em vez de relaxar e procurar tão simplesmente dar e receber prazer. Para quê a erecção? Isso não faz falta a uma mulher. O que uma mulher gosta é sentir o calor da pele de dois corpos que se entrelaçam e se entregam numa atitude libertadora/libertária geradora de um prazer mútuo, único. Tenta esquecer a erecção e concentra-te em oferecer à tua parceira apenas um ambiente idêntico ao que acima ficou dito. Na prática, isso significa muito carinho, calma, relaxamento, abstracção e, de preferência, muito amor… Achas que a erecção tem alguma coisa a ver com isto? A erecção irá aparecer depois, numa calma, mesmo sem te dares conta.

Para dar beijos, abraços, massagens, amassos, etc., e acariciar as inúmeras zonas erogênas de uma mulher, e porque não fazer sexo oral, a erecção não é precisa para nada.

Sexo bom para uma mulher não é erecção, penetração e orgasmo. Até porque normalmente acaba depressa… O problema é que, com a preocupação na cabeça à frente de tudo, é impossível dar certo.

Não tomes mais Viagra, pois ainda não se sabe se o seu uso indevido não poderá ter consequências a longo prazo. E não precisas de gastar dinheiro para nada. Compenetra-te que não é normal um homem no vigor da idade, com 32 anos, precisar de Viagra. E não precisas voltar ao hospital por causa disso. Não tens nenhum problema de saúde. É só o teu pensamento. Só precisas mudar a tua atitude perante o sexo. E, principalmente, dialogar com a/s tua/s parceira/s, sobre o que sentes e o que pensas quando fazes sexo. Elas poderão ser as tuas melhores conselheiras, em princípio… Cuida-te!

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!