Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Pergunta a Tina: Gostaria de saber o que realmente se passa com ela e como podemos ultrapassar isso?

Pergunta a Tina: no caso de fazeres o planeamento sem que saibas que estas grávida e fazes aborto

Olá Tina. Espero teres entrado bem o ano 2019. Sou Jasse, de 33 anos de idade e casado há três anos. O que me leva a te escrever é o seguinte: a minha esposa raramente tem vontade para o segundo round. Mal ela atinge o orgasmo, pronto, não quer mais saber de sexo até ao dia seguinte. O pior é que ela atinge o orgasmo muito cedo. Isto me deixa constrangido e quase sexualmente insatisfeito. Somos casados e a amo muito, que não consigo traí-la. Mas este problema está me a deixar sem jeito. Gostaria de saber o que realmente se passa com ela e como podemos ultrapassar isso? Será que tem a ver com falta de amor por parte dela?

Olá, Jasse. Também te desejo um bom 2019. Em primeiro lugar gostaria de te parabenizar pela tua atitude de não quereres trair a tua esposa. Ainda bem que a amas muito e essa tua posição é fundamental para não deixar estragar esse amor.

Dizes-me que estás casado há três anos. O vosso relacionamento sexual sempre foi assim, ou tem vindo a deteriorar-se à medida que o tempo passa? Seria importante conhecer este detalhe para melhor te aconselhar.

Dizes-me que gostarias de saber o que realmente se passa com ela. Isto não me parece correcto. Melhor seria questionar o que se passa convosco, visto que o sexo é feito a dois. Porque não pensares que talvez o problema possa estar contigo? Quem sabe se não serás tu que não a satisfazes convenientemente?

Se percebo bem, a tua esposa atinge o orgasmo pouco depois da penetração. Se assim é, talvez melhor seria adiares a penetração e investires mais nos preliminares. Podes dar e obter um prazer muito grande só com carinhos, carícias, afagos, beijos, abraços, etc., sem penetração. Não há necessidade de segundos nem terceiros rounds, como dizes. Isso é uma construção das sociedades machistas, em que os homens julgam que a actividade sexual deve ser contabilizada. Sexo não é uma competição. Se fazes sexo pensando no número de rounds que vais ter, estás a estragar a essência do sexo, uma coisa tão natural. Enfim, talvez se mudares a tua atitude perante o sexo, as coisas poderão melhorar.

Mas isso não deve ser feito por ti individualmente, mas pelo casal em conjunto. Deves discutir os problemas com a tua esposa visto que, quase sempre, o diálogo entre o casal é a melhor via para ultrapassar quaisquer questões que surjam no seu relacionamento sexual.

Não creio que a causa do vosso desencontro seja por falta de amor por parte dela. Uma vez mais, o diálogo com ela será a melhor maneira de desfazer essa tua desconfiança. Tudo de bom para ti, Jasse, e também para a tua esposa.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!