Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Partes em guerra no Iémen concordam em libertar crianças prisioneiras, diz ONU

As partes envolvidas na guerra civil de mais de um ano no Iémen concordaram em libertar todas as crianças prisioneiras, disse o enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para as conversas de paz no Kuwait, Ismail Ould Cheikh Ahmed, na sua conta oficial no Twitter nesta segunda-feira.

“A libertação incondicional das crianças foi acertada, e a logística da libertação dos detidos nos próximos dias foi abordada”, escreveu Ould Cheikh.

O grupo houthi, que tem o Irão como aliado, e o governo iemenita no exílio, apoiado pela Arábia Saudita, estão tentando chegar a um acordo de paz em negociações cuja meta é encerrar uma guerra que já matou pelo menos 6.200 pessoas e causou uma crise humanitária no país mais pobre da Península Arábica.

Nenhuma das delegações de paz das duas partes reunidas no Kuwait comentou de imediato o anúncio do enviado da ONU. O número de crianças prisioneiras é conhecido, mas fontes políticas do Iêmen dizem que os houthis e o governo submeteram uma lista no final de maio com quase 7 mil nomes de prisioneiros que afirmam estar sob poder das duas partes em guerra.

A entidade humanitária Human Rights Watch disse que os dois lados do conflito estão usando crianças como soldados, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef, na sigla em inglês) relatou que 900 crianças foram mortas e 1.300 ficaram feridas durante os combates em 2015.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!