Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parque Nacional de Banhine: cerca de 450 mil dolares para aumento da capacidade de alojamento

Cerca de 450 mil dólares norte-americanos estão a ser aplicados num projecto de ampliação da capacidade de alojamento no Parque Nacional de Banhine, na província de Gaza, sul de Moçambique.

Segundo o administrador local do parque, Domingos Condjo, o projecto, financiado pelo Banco Mundial, prevê a construção de lodges comunitários e permitirá elevar de 45 para 55 camas a capacidade de alojamento naquele parque, que tem sido visitado por turistas maioritariamente provenientes da África do Sul e do Zimbabwe.

“Este financiamento vai impulsionar o desenvolvimento deste corredor em que os turistas saem da África do Sul ou do Zimbabwe, em direcção ao litoral, sendo por isso que vamos estabelecer um lodge comunitário na sede do parque, no distrito de Chigubo e um outro na zona de Banamana, já em direcção à sede distrital de Mabote, na vizinha província de Inhambane, onde se localiza o Parque Nacional do Zinave”, frisou Domingos Condjo, falando recentemente a jornalistas.

Condjo referiu que ainda no âmbito do financiamento do Banco Mundial, um outro lodge vai ser edificado no interior do Parque Nacional do Zinave.

O que se pretende, segundo Coondjo, ‘é estabelecer um corredor para turistas’, uma vez que muitas das pessoas que visitam Banhine passam para Zinave.

Um outro financiamento de cinco mil dólares, igualmente do Banco Mundial, está a ser usado no desenvolvimento de uma agricultura de conservação, beneficiando as comunidades abrangidas pelo Parque Nacional de Banhine, como forma de recompensa-las pela interdição da caça e de outras actividades que constituíam algumas das suas principais fontes de rendimento.

Condjo revelou ainda que o Banco Mundial está também a financiar com três mil dólares um projecto de promoção do artesanato junto das comunidades residentes em locais abrangidos por aquele parque, criado em 1972, para proteger a avestruz.

De referir que o Parque Nacional de Banhine conta já com um centro de pesquisa para a conservação, cuja construção contou com um financiamento da African Wildelife Foundation (AWF), no valor de 150 mil dólares norte-americanos.

A AWF é uma organização não-governamental com sede nos Estados Unidos da América, que se dedica à conservação da biodiversidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!