Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Para evitar continuação de avultadas perdas financeiras: AdeM estanca roturas, fugas e desvios de água em Maputo, Matola e Boane

A empresa Águas da Região de Maputo (AdeM) registou perdas financeiras avultadas, devido à existência de fugas de água, na rede de distribuição do precioso líquido, em diferentes bairros da cidade de Maputo, Matola e Vila de Boane, durante o período de 2011 a 2019.

Para colmatar esta situação, está em curso, desde 23 de Julho, uma campanha, que visa a eliminação de focos de fuga de água, estancamento de roturas e ainda desvios existentes na rede pública de distribuição, nas zonas da sua jurisdição.

O Bairro George Dimitrov, vulgo Benfica, nos arredores da cidade de Maputo, foi um dos pontos de partida, onde técnicos trabalham na reparação das condutas, devendo igualmente abranger os bairros que sofreram restrições no fornecimento de água, nomeadamente Juba, Jonasse, George Dimitrov, Maxaquene B, entre outros.

Henry Cossa, administrador de produção e suporte técnico da AdeM, disse na ocasião que a empresa tem actualmente 250 mil clientes ligados à rede de distribuição de água, e tem como maior desafio, para além da reposição das fugas de água, estender o abastecimento na região do grande Maputo.

“É um desafio que existe. A empresa tem a sua área. É responsabilidade da empresa fornecer água às pessoas. O Governo tem estado a fazer investimentos contínuos no sentido de mobilizar recursos e infraestruturas para dar água aos bairros de expansão”, frisou Henry Cossa.

Num outro desenvolvimento, o administrador reconheceu que, após o levantamento de restrições no fornecimento de água na região do grande Maputo, existem ainda algumas famílias que continuam a ter falta de água, tendo referido que “temos equipas a trabalhar no terreno e asseguramos que, muito em breve, a população daquela região também vai receber o precioso líquido nas suas torneiras”, garantiu o administrador.

Importa referir que, recentemente, o Estado Moçambicano beneficiou de um reforço, por parte do Reino de eSwatini, de 18 milhões de metros cúbicos de água, para a Barragem dos Pequenos Libombos, destinados ao abastecimento da região do grande Maputo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!