Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Para diretor da Fifa sistema atual de combate ao doping é caro e ineficaz

A política contra o doping para investigar individualmente os jogadores custa 30 milhões de dólares por ano e é ineficaz, afirmou Jiri Dvorak, diretor da comissão médica da Fifa.

Dvorak, que está na cidade de Sun City, noroeste da África do Sul, para uma conferência, explicou que a cada ano só apresentam resultado positivo por esteróides anabolizantes 10 casos de 33.000 testes realizados, o que representa 0,03% do total. Cada teste cuesta 1.000 dólares.

“Acreditamos que os controles individuais sistemáticos durante e fora das competições são realmente ineficazes. Os testes às cegas e a qualquer momento nos cluber de elite seriam muito mais dissuasivos”, disse Dvorak. A Fifa já propôs que os jogadores sejam examinados apenas em suas equipes e não durante o tempo livre, como estipula a Agência Mundial Antidoping.

Para Dvorak, a questão é saber se existem outras alternativas mais eficazes, como os testes sanguíneos e de urina quatro vezes ao ano que permitiriam identificar os jogadores que usam hormônios e esteróides.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!