Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Papa pede à elite de Davos que use a riqueza para servir à humanidade

O papa Francisco desafiou, esta terça-feira (21), os líderes empresariais reunidos em Davos a colocarem a sua riqueza a serviço da humanidade em vez de deixarem a maior parte da população mundial vivendo na pobreza e insegurança.

Numa mensagem para mais de 2.500 participantes do Fórum Económico Mundial, realizado anualmente na cidade suíça, o pontífice pediu aos industriais e banqueiros que promovam a prosperidade inclusiva, mas não chegou a repreendê-los por excessos que ficaram evidentes com a crise financeira mundial.

“Eu lhes peço que assegurem que a humanidade seja servida pela riqueza, e não comandada por ela”, disse o papa na mensagem lida na cerimónia de abertura pelo cardeal Peter Turkson, presidente do Pontifício Conselho Justiça e Paz.

O papa argentino, que se identifica fortemente com os pobres e critica severamente o capitalismo, admitiu que os negócios ajudaram a tirar milhões da pobreza, apesar de terem provocado generalizada exclusão social. “A ampliação da igualdade requer algo mais do que crescimento económico, mesmo que ele seja o pressuposto para isso. Demanda em primeiro lugar ‘uma visão transcendente da pessoa'”, disse ele na mensagem.

“Requer também decisões, mecanismos e processos direccionados a uma melhor distribuição da riqueza, à criação de fontes de emprego e a uma promoção integral do pobre que vá além da simples mentalidade do bem-estar social.”

A crescente disparidade de renda e a consequente revolta social foram apontadas na semana passada como a maior ameaça ao mundo pelo relatório anual do Fórum Económico Mundial “Riscos Globais 2014”.

A desigualdade vem crescendo desde os anos 1980, mas a questão tem tido destaque na agenda desde a crise financeira iniciada em 2008. Uma nova geração de jovens, que está a chegar ao mercado de trabalho nesta década sem perspectiva de emprego e esperança de melhoria da sua condição social, está cada vez mais frustrada, o que resulta numa onda de protestos da Tailândia ao Brasil.

As 85 pessoas mais ricas no mundo têm tanta riqueza quanto a metade mais pobre da população mundial, ou seja, cerca de 3,5 bilhões de pessoas, de acordo com um relatório da entidade beneficente Oxfam, divulgado nesta semana.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!