Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Programa Alimentar Mundial alerta para fome no Zimbabwe

Cerca de 1,6 milhão de pessoas vão necessitar de uma ajuda alimentar durante a próxima estação seca, de janeiro a março de 2013, no Zimbabwe, indica um relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) divulgado Sexta-feira (27), em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Segundo Felix Bamzeon, seu responsável no Zimbabwe, o PAM e os seus parceiros estão a prepar-se para reagir a este forte aumento das necessidades alimentares neste país.

Bamezon explicou que o seu pessoal no terreno já citou sinais de aflição na zona rural, como celeiros vazios e criadores que vendiam o seu gado para sobreviver.

Indicou que o relatório examina os níveis de insegurança alimentar numa avaliação feita anualmente pelo Governo zimbabweano em colaboração com as agências da ONU e as Organizações não Governamentais.

De acordo com o relatório, a produção cerealífera deste ano foi de um milhão 76 mil 722 toneladas, ou seja um terço a menos do que no ano passado, o que faz dela a mais baixa desde 2009.

Por outro lado, o número de pessoas necessitadas é de 60 porcento mais elevado do que os cerca de um milhão que necessitavam de ajuda alimentar na última estação seca.

Os factores que afectaram a segurança alimentar neste país este ano são a chuva irregular e períodos de seca, um acesso limitado aos insumos agrícolas como as sementes e os adubos, uma redução da superfície cultivada, péssimas práticas agrícolas e uma diversificação inadequada das culturas.

Ainda segundo o relatório, para responder às crescentes necessidades alimentares, o PAM e os seus parceiros vão iniciar distribuições de alimentos com cereais comprados na região bem como com óleo vegetal e legumes importados.

“Vai igualmente proceder a transferências de espécies nas regiões onde os mercados funcionam para que as pessoas tenham a latitude de escolher onde e de quem comprar os seus cereais. Por outro lado, importações de cereais dos países vizinhos serão necessários para enfrentar as penúrias alimentares durante os próximos meses”, segundo o comunicado.

O relatório identificou as regiões de Masvingo, Matabeleland Norte e Matabeleland Sul, e partes de Mashonaland, Midlands e Manicaland, como as regiões mais atingidas.

O PAM acrescenta que o seu programa de ajuda sazonal dirigida vai prosseguir até finais de Março do próximo ano para enfrentar as penúrias alimentares.

O programa foi orçado em 119 milhões de dólares americanos, mas acusa um défice de cerca de 87 milhões de dólares americanos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!