Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MBIM, BCI e Standard Bank lideram banca nacional

O Millenium bim continua a ser líder do ramo bancário nacional, seguido do Banco Comercial e de Investimento e Standard Bank, segundo a Pesquisa Sobre o Sector Bancário, referente ao exercício económico de 2009, realizada pela KPMG em parceria com a Associação Moçambicana de Bancos.

 

 

A pesquisa, que abrangeu 13 instituições financeiras a operarem em Moçambique, conclui que, em 2009, os valores dos activos do sector bancário continuaram a registar níveis de crescimento consideráveis, apesar dos constrangimentos externos e as fragilidades de resistência da economia nacional à choques externos.

No ranking de activos, o quadro mantém inalterado nas seis primeiras posições, quando comparado com o ano anterior. O Millenium bim lidera com mais de 48 milhões de meticais, representando um peso de 36.4% no total dos activos do sector, seguido do BCI com 34 milhões, Standard Bank com 25 milhões.

Ainda no que respeita ao ranking dos activos totais o destaque vai para Moza Banco que saltou do 10º lugar para 7º com um pouco mais de um milhão de meticais. Os quatros maiores bancos do país – Millenium bim, BCI, Standard Bank e Barclays Bank Moçambique – detêm cerca de 89% do total dos activos agregados do sector.

A mesma situação verifica-se na análise feita à carteira de crédito, depósitos e lucros, onde o Millenium bim, BCI e Standard Bank ocupam as primeiras três posições. No que concerne à rendibilidade dos fundos próprios médios, a grande surpresa é o Banco Procredit que ocupa o primeiro lugar, com 38.6%, depois do ano passado ter estado na 11ª posição.

Crédito

A carteira de crédito da banca vem apresentado, desde 2008, um crescimento quase que exponencial. Em 2009, o crédito observou um crescimento de 63.85% (referente a 70 242 844 meticais), contra os 45.22% em 2008.

O aumento de crédito deveu-se a sua grande procura tanto pelas empresas como por particulares para consumo e aquisição de bens imobiliários; aumento de projectos de investimentos; desinvestimentos das aplicações no mercado estrangeiro; e a descida das taxas de juro dos bilhetes do tesouro. Em termos da qualidade de crédito, o BCI, Millenium bim e o First National Bank lideram o mercado.

Depósito

Em 2009, o total de depósitos cresceu na ordem dos 34%, passando dos 76 865 586 meticais para mais de 100 milhões. Este incremento deveu-se ao crescimento económico do país (6%), a expansão da rede de agências bancárias e das estratégias concorrenciais de captação de poupança.

População não tem acesso aos serviços bancários

Em Moçambique, apenas 22.2% da população adulta tem acesso aos serviços financeiros, conclui o estudo elaborado pelo FinScope, em Agosto de 2009. O Governador do Banco de Moçambique, Ernesto Gove, falando na apresentação da Pesquisa Sobre o Sector Bancário, considerou um “nível bastante baixo” quando comparado com outros país com características económicas similares às de Moçambique.

“O nível de acesso aos serviços financeiros que Moçambique possui mostra a elevada exclusão de utilização dos serviços e produtos financeiros pela população”, disse. A situação de exclusão é mais acentuada nas zonas rurais onde 86.5% da população não tem nenhuma relação com as instituições financeiras.

Refira-se que se espera que, no primeiro semestre do ano em curso, as ATM´s e os POS´s passem a estar conectados à mesma rede e realize-se um exercício piloto em que os bancos possam estar ligados aos agentes prestadores de serviços financeiros mesmo nas zonas em que não tenham uma presença física.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!