Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Orlando vence Lakers no 3.º jogo da final da NBA

Orlando vence Lakers no 3.º jogo da final da NBA

Parecia que seria uma “varrida” do Los Angeles Lakers sobre o Orlando Magic na final da NBA, mas a equipe da Flórida conseguiu deixar o nervosismo de lado e vencer o jogo 3 por 108 a 104, na noite desta terça-feira, em sua casa, a Amway Arena.

Agora, a vantagem dos Lakers é de 2 jogos a 1. Ainda muito confortável para um equipe que tem mais dois jogos em casa e a condição de vencer os dois próximos em Orlando, na quinta e no domingo. Já os Magic precisam de lutar para sair de sua casa com mais duas vitórias.

O mais importante para o Orlando Magic, certamente, foi ter terminado com estigma de nunca ter vencido um jogo de final da NBA. Na primeira vez, em 95, perdeu para os Houston Rockets por 4 jogos a 0. Curiosamente, quem abriu a partida número 3 foi o ex-jogador Nick Anderson, que ficou com o rótulo de “amarelão” por ter falhado os lances livres que teriam dado a vitória à sua equipe no primeiro jogo da final de 95, e algo parecido quase aconteceria.

O primeiro quarto foi um tiroteio. As duas equipes tiveram aproveitamento acima dos 65%, e o destaque foi Kobe Bryant, com 17 pontos, realizando até uma jogada de quatro pontos para deixar sua equipe em vantagem. O ritmo não parou. Com boa movimentação, as duas equipes acertavam praticamente tudo o que arremessavam.

Ao contrário dos dois primeiros jogos, o Orlando Magic passou a explorar os contra-ataques para apanhar a defesa dos Lakers desguarnecida. Funcionou e a rotação da equipe da Flórida que esteve mais parecida com aquela que desmantelou o Cleveland Cavaliers, fechando na frente do marcador o primeiro tempo de jogo com cinco pontos de vantagem.

Os Lakers, que haviam vencido os dois primeiros jogos graças ao jogo coletivo, passou a depender de sua estrela, Kobe Bryant, e do espanhol Pau Gasol. Lamar Odom não conseguia acompanhar o ritmo da sua equipe e errava demais na marcação. Já os Magic insistiam em deixar o adversário na partida, pois, sempre quando tinha a oportunidade de ampliar no terceiro período, cometiam algum erro no passe ou na avaliação da melhor jogada para o arremesso.

Curiosamente, o técnico Stan van Gundy optou por uma formação com dois pivôs, mesmo dizendo que não faria isso após o primeiro jogo. O resultado foi uma equipe pragmática e fácil de se marcar. Já Phil Jackson deu alguns minutos de descanso a Bryant, que voltou no momento certo para a equipe de Los Angeles. A desvantagem, que chegou a ser de 10 pontos, caiu aos poucos até empatar com pouco mais de dois minutos finais do jogo. Os minutos finais foram emocionantes.

Mesmo sem conseguir rodar seu ataque, o Orlando Magic conseguiu marcar pontos, enquanto os Lakers sempre encontravam uma maneira de a disputa da partida, mas foi a arbitragem que quase colocou a partida em perigo. Os Lakers tiveram três oportunidades para converter um cesto de três para ficar um ponto atrás, mas Kobe fez um de dois pontos, com 0,5 segundos para o fim.

Lewis sofreu a falta e a partida terminou, mas a jogada foi revista e o jogador dos Magic teve de arremessar para finalizar o jogo. Os adeptos imediatamente calaram-se e lembrando os lances que Nick Anderson errou em 95. Desta vez, no entanto, sem erros e a primeira vitória nas finais da NBA.

 

Números

As duas equipes tiveram um aproveitamento fora do comum. Os Orlando Magic acertaram 62,5% e os Lakers 51,3% dos arremessos tentados . O marcador da partida foi Kobe Bryant, com 31 pontos, mas com um péssimo desempenho de apenas 50% nos lances livres . Desaparecido nos primeiros dois jogos, Dwight Howard apareceu e terminou com 21 pontos e 14 ressaltos, mas o destaque do Orlando foi o armador Rafer Alston, com 20 pontos. A Amway Arena, no seu último ano de atividade, contou com capacidade total, de 17.461 adeptos (o ginásio tem capacidade para 19 mil), mas perdeu assentos por causa da bancada feita para a imprensa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!