Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Opositor congolês proibido de saída do país

Um opositor congolês, René Serge Blanchard Oba, foi impedido domingo segunda-feira, em Brazzaville, de viajar para França, noticiou a imprensa congolesa. Presidente do Movimento para a Solidariedade e Desenvolvimento (MSD, oposição), René Serge Blanchard Oba anunciou esta segunda-feira em conferência de imprensa que a Polícia congolesa o impediu domingo último de viajar para França onde deveria ir por razões de saúde.

“Em desrespeito da República, a Polícia congolesa proibiu-me de buscar cuidados médicos junto do meu cirurgião em França que me tinha colocado, no fémur esquerdo, um prego que vai da anca até ao joelho, na sequência dum acidente de viação ocorrido em Brazzaville”, denunciou Oba.

Segundo ele, a Polícia proibiu-o de deixar a cidade de Brazzaville, sem nenhuma notificação escrita. “Por duas vezes, fui desembarcado do avião mesmo após ter cumprido formalidades devidamente estabelecidas pela Polícia», indignou-se o também ex-director-geral do Escritório Nacional dos Correios e Telecomunicações do Congo (SOTELCO).

“Sou um alvo da Polícia por ter dado um ponto de vista sobre o funcionamento do meu país, e sobretudo, por me ter juntado à oposição congolesa”, revelou o presidente do MSD, que acaba de deixar a maioria presidencial.

René Serge Blanchard Oba, sobrinho do atual chefe de Estado congolês, Denis Sassou Nguesso, opôs-se à mudança da Constituição de 20 de Janeiro de 2002 por este último com o fito de se manter no poder.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!