Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Oposição sul-africana pede detenção de ex-director de gabinete de Khadafi

O partido da oposição sul-africana Aliança Democrática (DA) manifestou, Segunda-feira (3),a sua preocupação depois do fracasso da detenção de Bachir Saleh, antigo director de gabinete do ex-ditador líbio, Muamar Khadafi, que é procurado pela Interpol.

Esta declaração segue-se às informações divulgadas este fim-de-semana pela imprensa segundo a qual Saleh ajudou o falecido guia líbio e a sua família a esconder mais de um bilião de dólares americanos na África do Sul.

As autoridades sul-africanas confirmaram terem sido contatadas pelos investigadores líbios que procuram recuperar o dinheiro e as jóias de Khadafi que estariam conservadas em quatro bancos e em duas empresas de segurança do país.

Uma carta escrita pelos ministros da Justiça e das Finanças da Líbia aos seus homológos sul-africanos, divulgada na imprensa sul-africana, pede ajuda para localizar os bens de Khadafi, que terão sido adquiridos e depositados ilegalmente na África do Sul.

Segundo a deputada Dianne Kohler Barnard, da DA, Saleh foi visto durante a 5ª cimeira dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) em Durban no início deste ano. Ela disse estar preocupada pelas alegações segundo as quais Saleh desloca-se normalmente, sem ser interpelado, entre a África do Sul, a Swazilândia e o Níger.

“Se for o caso e se a sua identidade era conhecida, então parece que a África do Sul esconde deliberadamente um fugitivo. Este último desenvolvimento é um golpe devastador para a imagem do nosso país já manchada na Interpol, depois do mandato de Jackie Selebi, presidente da Interpol, que foi desonrado”, disse Dianne Barnard.

Para a deputada da oposição sul-africana, uma decisão deve ser tomada com urgência para rectificar a situação. “Bachir Saleh deve ser imediatamente detido e investigações levadas a cabo para que o mundo saiba que a África do Sul não deixará o seu território tornar-se refúgio para os criminosos internacionais”, concluiu a deputada da DA.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!