Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Oficial de diligências acusado de vender processo-crime a arguidos em Inhambane

Um oficial de diligências do Tribunal Judicial da Cidade de Inhambane está detido, acusado de extraviar um processo sumário de dois motoristas de transporte semi-colectivo de passageiros que se envolveram num acidente de viação para vendê-los a oito mil meticais, supostamente para que não fossem julgados por falta do mesmo.

O extravio foi descoberto quando o escrivão recebeu ordens para buscar o documento onde estava guardado com vista à marcação da data de julgamento, mas tal pretensão não passou de uma mera intenção quando as autoridades daquela estância se aperceberam do desaparecimento do documento.

Depois uma investigação constatou-se que o processo encontrava-se na posse dos dois motoristas de “chapa”, por sinal réus, os quais alegaram que pediram o documento para obter cópias mas em nenhum momento desembolsaram dinheiro para tê-lo.

Alexandre Ndlhovo, juiz da Primeira Secção do Tribunal Judicial da Cidade de Inhambane, disse, segundo a STV, que os visados confessaram que o oficial de diligência é que lhes forneceu o processo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!