Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

O mesmo discurso

No encontro que ficou apelidado com reunião do partido no poder, o presidente da República, Armando Guebuza, manteve a sua linha discursiva. Ou seja, falou referiu que uma boa gestão dos recursos humanos, materiais, financeiros e patrimoniais vai permitir uma maior produtividade em cada um dos sectores e contribuir para alcançar índices de produtividade assinaláveis.

Segundo Armando Guebuza, “há necessidade de melhorar continua- mente os sistemas e procedimentos organizacionais, o que significa melhorar a prestação na aplicação do Plano Quinquenal do Governo, Plano Económico e Social, bem como as políticas e estratégias aprovadas”.

Exortou os membros do seu Executivo a aumentarem o desempenho e cultivar a autosuperação para inspirarem os seus colaboradores. “O nosso povo espera muito mais de nós, porque sabe que podemos aumentar os nossos níveis de desempenho, e cada um deve esforçar-se para responder a esta expectativa auto-superando- se e levando os membros da sua equipa a seguirem-lhe as pegadas.

Será neste processo que eles se sentirão incentivados a continuarem a dar o seu melhor na luta contra os obstáculos ao desenvolvimento do país e à implementação dos planos do Governo”, afirmou.

Em alusão às Presidências Abertas, que no encontro mereceram particular abordagem, Guebuza voltou a enaltecer a sua importância para a boa governação e a defender a sua continuidade. Para o Chefe de Estado, as Presidências Abertas e Inclusivas constituem um “paradigma de excelência” para a promoção da auto-estima, consolidação da unidade nacional e aprofundamento da boa governação.

“Foi aqui reafirmada a centralidade da Presidência Aberta e Inclusiva como mecanismo indispensável para estarmos sempre em contacto com o nosso maravilhoso povo, acompanhar as suas realizações e galvanizá- lo para mais vitórias.

A Presidência Aberta e Inclusiva integra a cultura política, o segredo para as nossas muitas vitórias que temos estado a registar desde 1962”. Referiu ainda que a reunião que ontem terminou foi marcada pelo reafirmar da prontidão de cada um dos participantes em contribuir para a solução dos problemas do país, aprimorar o diálogo aberto, franco e produtivo com o povo.

Sete Milhões

Quanto ao Fundo Distrital de Desenvolvimento, os sete milhões de meticais anualmente distribuídos aos distritos, o Presidente da República sustenta que “podem ser vistos como actor importante para tornar a economia moçambicana mais inclusiva porque proporcionam recursos para a produção de mais comida e geração do emprego, além de facilitarem o financiamento para que indivíduos de estrato social e económico baixo possam desenvolver as suas actividades e assim tornarem-se actores reais na vida económica do país”.

Aumento da produtividade

Apelando para o aumento da produtividade em todas as actividades e não só na agricultura, Armando Guebuza declarou que ela obriga a uma maior eficiência e correcção nas coisas que se fazem tanto para a boa gestão de recursos como na contenção de gastos e redução do desperdício.

“A produtividade é um indicador do domínio que temos da nossa área de actividade, dos seus sistemas de funcionamento e tecnologias, e também expressa o nosso imperativo de inovar e de nos auto- superarmos em todo o lado onde estejamos”, frisou.

O Conselho Consultivo Alargado a outros Quadros iniciou Segunda- feira e contou com a presença de membros do Governo central, governadores provinciais, secretários permanentes dos ministérios, directores nacionais, técnicos das instituições do Estado e outros convidados.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!