Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

NBA FINAL: Após derrota dolorida no jogo 2, Wade comanda triunfo do Heat no terceiro jogo

NBA FINAL: Após derrota dolorida no jogo 2

A imagem de Dwyane Wade caído no chão ao fim do jogo 2 na quinta-feira foi simbólica. O Miami Heat tinha acabado de levar uma reviravolta incrível na sua casa, e não parecia fácil se levantar depois daquele golpe. Mas três dias passaram-se, e a equipa da Flórida estava de pé na noite de domingo (madrugada de segunda em Maputo). De pé e disposto a recuperar a liderança na final da NBA. Dito e feito. Na casa do Dallas Mavericks, com atuação espetacular do próprio Wade, os Heat impuseram-se e vencerm um jogo 3 dramático por 88 a 86.

Agora está na frente de novo, por 2 a 1, e garantiu, na pior das hipóteses, o direito de levar a série de volta para casa na sexta partida.

O camisa 3 dos Heat liderou a equipa  com 29 pontos, 11 ressaltos e cestos decisivas na reta final. O seu companheiro LeBron James fez 17 pontos e teve atuação muito má no segundo tempo. O segundo melhor marcador dos Miami foi Chris Bosh, com 18 e apenas três ressaltos. Enquanto Wade resolvia o jogo de um lado, Dirk Nowitzki fazia o possível do outro. O alemão brilhou com 34 pontos e 11 ressaltos, mas, apesar dos cestos milagrosos no quarto período, errou um passe fundamental nos últimos segundos e sofreu o amargo sabor de  uma derrota em casa.

Após ver sua grande atuação no jogo 2 parar no lixo com a reação impensável dos Dallas, Wade voltou à quadra este domingo voando. Puxou o jogo para ele no início, mas viu os Mavs abrirem 14 a 9. Bastou os Miami pedir tempo para acertar o jogo e logo igualar o placar em 18. Os visitantes pegaram o embalo e, com direito a uma socada furiosa de LeBron a um cesto de Chalmers do meio da rua no estouro do cronômetro, o placar era de 29 a 22 para o Heat ao fim do primeiro quarto.

Veio o segundo, e a equipa da Flórida continuou sem cerimônia. Chegou a liderar por 13 pontos, mas viu o Dallas reagir pouco antes do intervalo. Com direito a uma malandragem de Jason Kidd, que arrancou uma falta de Wade no último segundo, a vantagem caiu para cinco. Na saída para o vestiário, Miami 47 a 42.

Àquela altura, Wade era o melhor marcador da noite com 19 pontos, enquanto Nowitzki e Terry lideravam o Dallas com dez cada um. O Miami voltou para o terceiro quarto e fez oito pontos seguidos para voltar à zona de conforto. Mas os 13 de diferença no placar não intimidaram os donos da casa, que continuaram lutando e, apesar dos erros, foram chegando perto, sem pressa, uma cesta atrás da outra. A honra de empatar o jogo coube a Nowitzki, com mais um lançamento fenomenala sob forte marcação. E Terry virou para levantar de vez aclaque. O Miami ainda respondeu com duas bolas de três, de LeBron e Chalmers, para sobreviver ao fim do terceiro período: 67 a 64.

{youtube}Cz1xRZkBiko{/youtube}

A bravura dos visitantes estendeu-se ao longo do último quarto. Chalmers voltou a acertar a mão de longa distância e ampliou a vantagem para sete. Os Dallas também não deixavam por menos e, nas mãos de Nowitzki empatou o jogo outra vez. Era o alemão de um lado e Wade do outro, cada um carregando a sua equipa. Mas foi Bosh que apareceu a 39 segundos do fim para abrir dois pontos. Nowitzki, até então herói, errou um passe para a lateral, e LeBron, que vinha muito mal no segundo tempo, desperdiçou um arremesso.

Com quatro segundos no relógio, os Dallas tinha a chance de empatar. Kidd encontrou Nowitzki na linha de três. Marcado por Udonis Haslem, ele bateu bola até a cabeça do garrafão, fez o giro e arremessou. A bola tocou caprichosamente no aro enquanto o tempo correu até o fim. E o Miami, de pé, retomou a liderança da série.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!