Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nampula projecta produção global de 42 biliões de meticais

De acordo com a proposta do Plano Económico e Social e Orçamento referente ao ano de 2013, a província de Nampula perspectiva atingir a cifra de 42.912 milhões de meticais de produção global, um incremento correspondente a 11.2 por cento.

Entretanto, espera-se que o sector de agricultura venha contribuir, em grande medida, para o alcance destes resultados, cujas projecções indicam para 5.791 mil toneladas de produtos diversos. Onde, para o efeito, serão incrementadas as acções de construção e reabilitação dos sistemas de irrigação e assistências destinadas aos camponeses em técnicas de produção através das redes de extensionistas existentes e outras por potenciar nesta região do país.

O chefe do executivo nampulense disse que a província é dotada de um grande potencial para a prática agrícola assente para um rápido crescimento económico, sustentado pela implementação da Estratégia da Revolução Verde em curso no país. Estes dados foram tornados públicos esta segunda-feira pelo governador da província de Nampula, Felismino Tocoli, no decurso da VI sessão ordinária da Assembleia Provincial. O objectivo foi partilhar, junto aos membros daquele órgão fiscalizador das actividades do governo, informações relacionadas com os planos das actividades a serem realizadas pelo executivo.

Na circunstância, Felismino Tocoli acrescentou que o governo da província vai, durante o ano de 2013, concentrar maior atenção nas acções que têm forte impacto na redução da pobreza definidas no PARP 2011-2014, devendo alocar 74 por cento dos seus recursos nestas áreas. Na economia, as atenções estarão direccionadas para o desenvolvimento agro-pecuário, expansão de infra-estruturas e promoção da pequena indústria local facto que vai permitir um crescimento rápido, equilibrado e sustentável.

No concernente a área social, as acções irão continuar viradas para os sectores da educação e saúde, com destaque para a expansão e melhoria da qualidade de prestação dos serviços públicos no sentido de garantir o desenvolvimento do capital humano.

Por outro lado, aquele dirigente deu a conhecer que em relação aos limites orçamentais, os distritos terão maior percentagem (54 por cento) referente a distribuição global dos salários e remunerações para os funcionários e agentes do estado contra 46 por cento dos sectores provinciais. Não obstante o comportamento positivo da economia moçambicana e o incremento das receitas do Estado resultantes dos esforços do governo na implementação das reformas, para o ano de 2013, as previsões indicam que continuarão a serem observadas restrições na aplicação dos recursos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!