Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nampula passará quadra festiva com cerveja local.

Cervejas de Moçambique (CDM) considera terem sido criadas condições básicas para que, a partir do mês de Novembro próximo, Nampula comece a produzir cerveja de qualidade para o mercado nacional, a semelhança do que está a acontecer em relação às cidades de Maputo e Beira, nas regiões sul e centro do país, respectivamente.

 

José Moreira, administrador da CDM, que ontem visitou a nova fábrica em construção na cidade de Nampula, acompanhado do director provincial da Indústria e Comércio, Ilídio Marques, e do presidente do Conselho Municipal, Castro Namuaca, disse que o decurso das obras situa-se, neste momento, em 85 por cento. De acordo com Moreira, paralelamente ao desenvolvimento das obras, a cargo da Engenharia e Construção Civil 7 Mares, Lda, o processo da montagem dos equipamentos encontra-se numa fase bastante avançada, o que, pressupõe o cumprimento do calendário previamente estabelecido.

 

Trata-se de um empreendimento económico de destacado vulto, não apenas na autarquia de Nampula, como, também, ao nível de toda a província de Nampula. Em construção de cuja fábrica, localizada num dos bairros de expansão nos arredores da capital de Nampula, a CDM está a investir 54 milhões de dólares americanos, com ajuda de algumas instituições bancárias. Segundo José Moreira, quando aquela unidade fabril começar a funcionar, serão disponibilizados 200 postos de emprego directos e cerca de 10 mil indirectos.

Em termos de capacidade de produção, o administrador da CDM estima em cerca de 36 a 40 mil caixas diárias de cerveja, que continuará, no entando, a ostentar as marcas produzidas, presentemente, na capital do Pais. Por seu turno, Ilídio Marques, director provincial da Indústria e Comércio classificou o empreendimento como sendo uma das melhores fontes de receita para os cofres do Estado e de geração de emprego, mas, também, de abastecimento do producto ao nível das províncias de Nampula, Cabo-Delgado e Niassa, incluindo o norte da Zambézia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!