Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Município da Beira estuda introdução de ruas com sentido único

Algumas ruas da cidade central da Beira, a segunda maior urbe de Mocambique, vão ser alteradas para sentidos único, sendo que as respectivas autoridades camarárias já articularam, neste sentido, com os actores afins como a Direcção dos Transportes, Instituto Nacional dos Transportes Terrestres, Polícia de Trânsito, Transportes Públicos Urbanos, incluindo a Associação dos Transportadores da Beira que alinharam pelo mesmo diapasão, em face da explosão do parque automóvel na urbe.

Trata-se das Ruas 1.356, General Machado, Costa Serrão, Luiz Inácio, Mouzinho de Albuquerque e Samora Machel, em direcção ao Alfredo Lawley, junto ao Shoprite. Nesta rodovia, entretanto, existe uma outra particularidade que contempla a remoção de semáforos para posição anterior, concretamente na chamada Rotunda do Goto.

Para a concretização da intenção, o Conselho Municipal da Beira submeteu esta proposta à XVII sessão ordinária da assembleia daquela autarquia, cujo assunto mereceu acesos debates dos intervenientes, tendo culminado com a respectiva reprovação para dar espaço à sua divulgação na Imprensa.

Contudo, todos os membros daquele órgão de poder local foram unânimes ao afirmarem da importância desta alteração. Mesmo assim, o presidente do Conselho Municipal da Beira, Daviz Simango, defendeu que a edilidade vai implementar a alteração de ruas daquela urbe com sentidos únicos, num período que não precisou.

Abordado pelo jornal Noticias sobre a matéria, o edil da Beira fundamentou que qualquer cidade implica capacidade das próprias estradas poder, rapidamente, facilitar a circulação dos veículos, numa altura em que a capital provincial de Sofala regista o aumento significativo de viaturas, criando mesmo embaraço na circulação, o que implica que haja uma profunda reflexão.

“O Conselho Municipal da Beira, tendo em conta os vários parceiros que ajudam a regular o trânsito como ex-INAV, Polícia de Trânsito, Transportes Públicos Urbanos, Associação dos Transportadores, entre outros, para evitar estes constrangimentos, preferimos pegar algumas artérias que têm provocado sérios problemas para redefinir a circulação num único sentido”, disse o Presidente do Conselho Municipal da cidade da Beira.

Na sua versão, esta posição foi acolhida favoravelmente pelas instituições do Estado que regulam o trânsito e ensinam cidadãos a conduzir viaturas e respeito pelo Código de Estradas, tendo assinado em actas referenciadas destas ruas para sentidos únicos.

Contudo, lamentou o procedimento da Assembleia Municipal de adiar a implementação daquelas medidas. “Querem que o Conselho Municipal convoque os citadinos para lhes perguntar como devem andar nas estradas da cidade. Estamos a brincar com coisas sérias. Portanto, apesar da atitude negativa da Assembleia, o Conselho Municipal não vai voltar àquele órgão para apresentar o mesmo aspecto”- prometeu Daviz Simango.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!