Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mundial de pilotos de Fórmula 1 vai ser decidido em Adu Dhabi

A luta pelo título de campeão mundial de Fórmula 1 vai estender-se até ao último Grande Prémio, em Adu Dhabi, dia 27 deste mês. Neste domingo, numa corrida caótica devido ao dilúvio que se abateu sobre São Paulo, Lewis Hamilton estreou-se a vencer no Brasil, à 9ª tentativa, e somou a terceira vitória consecutiva nesta temporada, partindo assim para a última corrida a 12 pontos do colega e rival da Mercedes, Nico Rosberg.

No Brasil, Rosberg sabia que tinha várias hipóteses para chegar ao título, mas dependeria sempre de ficar à frente de Hamilton. Mas o atual campeão mundial, que partiu da pole, controlou sempre uma corrida marcada pela intensa chuva, que motivou a amostragem de dupla bandeira vermelha e entrada do safety car por cinco vezes.

Nico Rosberg chegou mesmo a ter o segundo lugar em risco, ao calcular mal uma manobra à entrada para a reta da meta, mas conseguiu o suficiente para garantir que só necessita de ficar entre os três primeiros na última corrida para ser campeão.

A 12 pontos do líder do Mundial, as contas não são animadoras para Lewis Hamilton, que só pode pensar em vencer e esperar uma eventual ajuda de pilotos como Daniel Ricciardo, Sebastian Vettel ou Max Verstappen para afastarem Rosberg do pódio.

Se Lewis Hamilton não ficar entre os três primeiros, Rosberg nem precisa de pontuar. Entre as contas para a última corrida, Nico será campeão se for 4.º, 5.º ou 6.º e Lewis Hamilton não vencer. Há uma última possibilidade, que passa por ser sétimo ou oitavo, desde que Lewis Hamilton fique em 3.º lugar ou abaixo. Nico Rosberg continua, assim, como o mais forte candidato ao título, apesar de Lewis Hamilton se ter tornado o 2º piloto com mais vitórias em toda a história da F1.

Ao vencer a 52ª corrida, o inglês ultrapassou Alain Prost e está a 39 triunfos de Michael Schumacher. Hamilton rompeu a maldição brasileira, pois só não tinha ganhova ainda em Interlagos – com exceção do circuito de Baku, que se estreou em 2016.

No final, Rosberg e Hamilton cumprimentaram-se e revelaram optimismo para a última corrida. Dentro de duas semanas, só um terá motivos para celebrar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!