Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mulheres falecidas só serão enterradas após os viúvos liquidarem o “Lobolo” em dívida – exigem familiares

No distrito de Manica, província do mesmo nome, a polícia foi chamada a intervir na realização de quatro funerais quando os familiares se recusavam a enterrar os seus entes alegadamente porque estes não foram lobolados em vida.

Segundo a Rádio Moçambique, a recusa dos familiares tinha como base de fundamentação a falta do pagamento do lobolo pelos esposos com quem comungavam a vida ainda vivos.

No distrito de Manica é obrigatório o pagamento do lobolo para legitimar a união de facto. Caso contrário, e na eventualidade da morte da mulher, o enterro é condicionado ao pagamento do lobolo em dívida. Foi na base desta prática que os parentes das mulheres perecidas se recusavam a proceder às exéquias dos seus entes queridos antes do pagamento do lobolo.

Na senda deste procedimento cultural, populares acharam por bem solicitar a intervenção policial para que permitisse o enterro dos restos mortais e a disputa material que se relegasse ao segundo plano. O comandante da PRM em Manica, Pedro Jemusse, disse que neste momento decorre acções de sensibilização da comunidade para a necessidade de se abandonarem estes hábitos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!