Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mulher mata marido, enterra cadáver e enforcar-se em Tete

Uma cidadã cuja identidade não apurámos assassinou o seu marido, enterrou o cadáver numa machamba da família, alegadamente com a ajuda do pai, de idade avançada, e em seguida enforcou-se, no distrito de Changara, província de Tete.

É mais um homicídio que entra na lista de tantos outros aparentemente ainda sem esclarecimento, ou se existe, não é público e devia ser. Da Polícia das República de Moçambique (PRM) em Tete, o @Verdade apurou que a tragédia aconteceu há dias, no povoado de Messaua. Foram os filhos do casal que denunciaram a situação às estruturas da zona.

Ninguém sabe ao certo o que levou a senhora a cometer tal acto, mas conta-se que ela desferiu duros golpes contra o marido, com recurso a um pau, depois de uma discussão devido a um problema não desvendado.

Consumado o homicídio, a mulher enterrou o corpo do consorte numa machamba familiar, supostamente com a ajuda do pai, já de idade avançada. Ela continuou a sua vida normalmente, como se nada tivesse acontecido.

Volvidos alguns dias, os filhos, que já sentiam a falta do progenitor mas não sabiam sobre o seu paradeiro, descobriram que ele tinha sido morto pela própria esposa. Eles denunciaram o crime e a senhora confessou ter cometido o assassinato. Porém, horas depois enforcou-se, evitando a sua responsabilização.

Consta que teria sido o idoso a sugerir à filha tal forma de ocultação do corpo. Até ao fecho desta edição, ele ainda não tinha sido preso, alegadamente porque a Polícia ainda precisava reunir provas do seu envolvimento no delito.

O cadáver do malogrado, que já se encontrava em avançado estado de degradação, foi exumado por uma equipa da Polícia e da medicina legal.

Refira-se que no bairro de Ferroviário, na cidade de Maputo, uma outra mulher, ora a monte, assassinou igualmente o marido com recurso a um prato de vidro partido. Ela está a ser procurada pela PRM.

Aliás, há meses, mais uma outra mulher matou o marido por falta ingredientes para a refeição, no distrito de Gondola, província de Manica.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!