Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Movimento imigratório ilegal: INAR sugere encerrar centro de Matarane

O Instituto Nacional de Apoio aos Refugiados (INAR), propõe o encerramento do Centro de Acolhimento de Maratane, arredores da capital provincial de Nampula, para acabar com os sistemáticos casos de entrada e saida descontrolada de estrangeiros ilegais em Moçambique. Outra proposta do INAR tem a ver com a revisão da Política de Migração, não só ao nível da Região da SADC, como também na União Africana e o impedimento de entrada de somalis e etíopes ao país.

Segundo fontes daquela instituição, nos ultimos dias verifica-se um movimento massivo de estrangeiros, com destaque para cidadãos de nacionalidade somali e etíope, sob pretexto de refugiados. O Vice Ministro do Interior, José Sandra, que esta segunda-feira se reuniu com os responsáveis do INAR e do Centro de Acolhimento de Maratane, referiu tratar-se de uma proposta que necessita de um estudo aprofundado, tendo em conta que Moçambique ratificou a Convenção das Nações Unidas, para o acolhimento de povos em conflito político nos respectivos países de origem.

Mandra reconheceu contudo, ser uma grande preocupação do governo moçambicano a entrada massiva de estrangeiros ilegais ao país. Defende a tomada de medidas urgentes de prevenção por parte do governo moçambicano, através do reforço da capacidade de fiscalizaçao das fronteiras. Dados em nosso poder indicam que o movimento de estrangeiros em situaçao de ilegal continua a preocupar as autoridades governamentais moçambicanas, apontando-se como principal ponto de entrada a provincia nortenha de Cabo-Delgado.

A titulo de exemplo, de 1 a 16 de Janeiro corrente, deram entrada em Nampula, mais de dois mil estrangeiros, com maior incidência para os cidadãos dos países dos Grandes Lagos.

Em 2010, a província de Nampula acolheu mais de 11.500 cidadaos estrangeiros de diversas nacionalidades, dos quais 3.851 residentes normais e 7731 requerentes de asilo grande parte dos quais já abandoram o centro, encontrando-se em parte incerta.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!