Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambola: União volta a perder, Ferroviário da Beira vence e chega a liderança

Ferroviário da Beira derrota União Desportiva e conquista o Moçambola de 2016

Foto do Ferroviário da BeiraA União Desportiva de Songo voltou a perder, depois do Estrela Vermelha no domingo(25) foi derrotado pelo Maxaquene, no Campeonato nacional de futebol e reparte agora a liderança com o Ferroviário da Beira que venceu o Costa do Sol. O Chibuto FC atrasou-se na corrida para o título, perdeu com o Ferroviário de Nacala, e a Liga Desportiva de Maputo aproximou-se do topo vencendo os “alaranjados” da capital. A três jornadas para o final do Moçambola a disputa do título está em aberto. Mas a 27ª jornada fica marcada pela atitude dos jogadores do Desportivo de Niassa quando foi assinalada uma grande penalidade à favor do Ferroviário de Nampula: sentaram-se na baliza.

“Fizemos uma primeira parte completamente desastrosa, sobretudo faltou-nos estofo de campeão. Eu nem diria que fomos perdulários pois nem criamos muitas situações de golo, encaramos a partida com uma displicência total, com uma falta de profissionalismo, com pouca dedicação ao jogo e acabamos por sofrer um golo que era evitável. Depois quando quando quisemos correr atrás do prejuízo, na 2ª parte, mas quem joga desta forma de facto não merece ganhar e eu tenho que responsabilizar os jogadores desta feira”, resumiu desta forma Artur Semedo a segunda derrota consecutiva da União Desportiva de Songo, diante do Maxaquene.

Efectivamente a durante toda 1ª parte o guarda-redes Guirrugo foi um espectador diante da iniciativa concedida aos “hidroeléctricos” para jogarem, mas a passo e muito denunciado não conseguiram visar a sua baliza.

Muito bem posicionados no relvado do estádio nacional do Zimpeto o Maxaquene, agora treinado por João Figueredo, optou por jogar em contra ataque que podia ter facturado muito mais do que um golo. Perto da meia hora Fachy serviu Tobias que desmarcou-se bem mas na pequena área perdeu muito tempo para rematar e Stélio recuperou e cortou a jogada.

Mas no contra ataque seguinte, minuto 32, os “tricolores” não perdoaram, Tobias ganhou bem a meio do meio campo e disparou para a área da União, diante de Swin que saiu aos seus pés o avançado picou a bola por cima deste e abriu o placar.

Foto de Eliseu PatifeDepois do descanso os pupilos de Artur Semedo continuavam sem ideias para chegar a baliza de Guirrugo e Tobia voltou a estar frente-à-frente, minuto 52, com o guarda-redes Swin mas desta vez chutou fraco para defesa fácil.

Alguns minutos depois, em mais um incursão dos tricolores, a bola foi a mão de um defensor da União Desportiva mas o árbitro, Simões Guambe, mandou jogar.

Luís Miquissone não recebia a bola em condições e vinha ao meio relvado tentar buscar a bola, mas sozinho não conseguiu criar perigo. O melhor que conseguiu foi, na sequência de uma jogada de insistência, chutou de bicicleta mesmo em cima da linha de golo por cima da baliza.

Artur Semedo ainda lançou Jerry para o jogo mas a faltou união e “estofo” aos “hidroeléctricos” que continuam apenas a dependeram das suas vitórias para chegarem ao título inédito para uma equipa da província de Tete.

Daio leva “locomotivas” ao topo

Na cidade da Beira, segundos antes do golo do Maxaquene, Daio, que já havia marcado durante a semana na vitória justamente sobre os “tricolores” na 26ª jornada, voltou a ser decisivo na vitória do Ferroviário da Beira sobre o Costa do Sol.

A equipa agora treinada por Aleixo Fumo igualou a União na liderança e também só depende das suas vitórias para chegar ao seu primeiro título nacional de futebol.

Quem aproximou-se da dupla na liderança foi a Liga Desportiva de Maputo que no seu relvado teve dificuldades para vencer o aflito, com a despromoção, Estrela Vermelha, valeu um golo de Sonito.

A equipa treinada por Ali Assane igualou o Chibuto FC que nesta jornada perdeu na deslocação à cidade de Nacala, diante dos “locomotivas” locais. Vovote marcou o único golo da partida que deixou os “guerreiros” de Gaza e os “muçulmanos” da Matola a 5 pontos da liderança quando há 9 pontos em disputa.

Desportivo de Niassa escreve mais uma página negra na sua passagem pelo Moçambola

Todavia a jornada 27 vai ser recordada pelo facto inédito no futebol moçambicano, e quiçá mundial. Faltava cerca de um quarto de hora para jogar no estádio municipal de Lichinga quando Vivaldo foi travado em falta na grande área, o árbitro, Aureliano Mabote, não teve dúvidas e assinalou a grande penalidade. Mas os jogadores do já despromovido Desportivo de Niassa não concordaram com a decisão e depois de reclamarem verbalmente decidiram sentar-se diante da baliza para impedir a marcação do penálti.

Diante da impotência do trio de arbitragem, nenhum cartão foi mostrado aos jogadores, a partida acabou por se interrompida depois de decorridos cerca de 15 minutos sem jogar.

A equipa representante da província de Niassa que já averbou uma falta de comparência no seu próprio relvado e cujos jogadores têm ameaçado não jogar algumas partidas do Moçambola devido aos salários que têm em atraso há vários meses, deverá averbar um derrota por 0 a 3, de acordo com os regulamentos da Liga de Clubes, e ainda deverá enfrentar outras sanções disciplinares.

Recorde-se que o Desportivo de Niassa foi seleccionado na secretaria para disputar o Campeonato nacional de futebol, depois da falta de verdade desportiva verificada na poule de apuramento da Região Norte.

Eis os resultados parciais da 27ª jornada:

Ferroviário de Nacala 1-0 Chibuto FC

ENH de Vilanculos 1-0 Desportivo de Nacala

Desportivo de Maputo 0-0 Chingale de Tete

1° Maio de Quelimane 0-1 Ferroviário de Maputo

Desportivo de Niassa (0-0) Ferroviário de Nampula JOGO INTERROMPIDO

Liga Desportiva de Maputo 1-0 Estrela Vermelha de Maputo

Maxaquene 1-0 União Desportiva de Songo

Ferroviário da Beira 1-0 Costa do Sol

 

A classificação está desta forma reordenada, sem o resultado final da partida interrompida:

CLUBES J V E D BM BS P
União Desportiva de Songo 27 15 7 5 30 12 52
Ferroviário da Beira 27 15 7 5 34 19 52
Liga Desportiva de Maputo 27 14 5 8 34 18 47
Chibuto FC 27 12 11 4 29 15 47
Ferroviário de Maputo 27 12 9 6 25 16 45
Ferroviário de Nampula 26 10 10 6 29 20 40
Maxaquene 27 10 9 8 27 25 39
Ferroviário de Nacala 27 9 12 6 18 19 39
ENH de Vilankulo 27 9 8 10 21 26 35
10º Desportivo de Nacala 27 8 10 9 34 30 34
11º Costa do Sol 27 8 8 11 29 31 32
11º Chingale de Tete 27 9 5 13 19 35 32
13º 1º de Maio de Quelimane 27 6 9 12 27 35 27
14º Estrela Vermelha de Maputo 27 4 12 11 24 32 24
15º Desportivo de Maputo 27 1 13 13 14 31 16
16º Desportivo de Niassa 26 2 7 17 9 40 13
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!