Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique poderá passar a ter 150 distritos contra os actuais cento e vinte e oito

Moçambique poderá passar a contar com 150 distritos, contra os actuais 128, caso a proposta elaborada pelo Conselho de Ministros seja aprovada pelo parlamento, a Assembleia da República. Com efeito, a proposta adoptada esta terça-feira durante a 35ª sessão do Conselho de Ministros estabelece a criação de 13 novos distritos. A estes distritos juntam-se outros nove das capitais provinciais.

Segundo a Ministra moçambicana da Administração Estatal, Carmelita Namashulua, a medida visa responder a dinâmica actual do desenvolvimento sócio-económico e cultural do país. Esta proposta de lei altera igualmente os nomes de alguns distritos, como, tais como Pemba-Metuge, que passa a designar-se apenas por distrito de Metuge, Nampula-Rapale, que terá a denominação de distrito de Rapale e o distrito de Lichinga, que passará a ser designado de Chimbonila.

Na mesma ocasião, o governo adoptou uma outra proposta que estabelece a transferência de áreas territoriais entre distritos e das sedes de distritos em algumas províncias. Para a materialização deste desidrato, o Conselho de Ministros aprovou a proposta de lei sobre os Princípios e Critérios da Organização Territorial.

Falando a imprensa durante o habitual briefing a imprensa, minutos o termino da sessão do Conselho de Ministros, Namashulua asseverou que as condições de funcionamento, incluindo o seu respectivo orçamento e infra-estruturas nos novos distritos, bem como das novas sedes distritais, estão previstas no Programa do Governo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!