Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

MISAU ainda não identificou a causa da tragédia de Chitima, que vitimou 75 pessoas

Continua a ser desconhecido o que terá causado a morte de 75 pessoas que ingeriram uma bebida alcoólica de fabrico, aparentemente envenenada, no passado dia 10 de Janeiro, no povoado de Chitima, na província de Tete. “Já testamos vários produtos químicos como os que são contidos no ratex, o metanol e outros vários mas, todos eles deram negativo” afirmou nesta segunda-feira(19) Nazira Abdula, a nova Ministra da Saúde de Moçambique.

Segundo a governante, que falava à margem da sua tomada de posse, em Maputo, foram feitas diversas análises laboratoriais que foram inconclusivas, “infelizmente ainda não se descobriu o que terá causado a morte de pessoas naquele povoado”.

A Ministra da Saúde prometeu que o seu Ministério continuará a trabalhar de forma que se descubra o principal produto que assolou a população de Chitima. “A equipa ainda está lá a trabalhar até que se encontre o verdadeiro químico”.

Nazira Abdula explicou que esta é uma situação nova que nunca havia acontecido em qualquer ponto do País. Entretanto, na semana passada, foi registada outra intoxicação em resultado do consumo de bebida alcoólica de fabrico caseiro, destilada a partir do caju, que vitimou uma pessoa e deixou outras quatro internadas em Maleíce, no distrito de Chibuto, na província de Gaza.

Entretanto, os sobreviventes, pois mais de uma centena de pessoas ingeriram a bebida alcoólica de fabrico caseiro, começaram a ter alta clínica na semana passada e apenas um está ainda internado no Hospital Rural do Songo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!